Dollar R$ 5,39 Euro R$ 5,79
Dollar R$ 5,39 Euro R$ 5,79

Política Quinta-feira, 11 de Novembro de 2021, 20:15 - A | A

Quinta-feira, 11 de Novembro de 2021, 20h:15 - A | A

BARCO BALANÇOU

Após ida de Bolsonaro para o PL, MDB em MT recua sobre apoio a Neri

Jefferson Oliveira

Repórter | Estadão Mato Grosso

A ida do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para o Partido Liberal (PL) já muda o cenário político em Mato Grosso e alguns partidos começam a rever posicionamentos que já eram tidos como certos. O MDB, por exemplo, havia declarado apoio à candidatura de Neri Geller (PP) ao Senado, mas já dá sinais de que pode mudar de rumo e fechar com Wellington Fagundes, que pretende disputar a reeleição.

A ‘mudança dos ventos’ foi revelada pela deputada Janaína Riva (MDB), que é nora de Wellington, e estava acompanhada do deputado federal Carlos Bezerra durante visita ao Palácio Paiaguás na manhã desta quinta-feira (11).

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

“Por isso que sempre falo que tenho admiração pelo Bezerra por causa disso, dar esse espaço para a gente construir e acho que o cenário muda um pouco sim, é inevitável. Vamos sentar agora novamente, tanto com Wellington como com outros candidatos que colocarem o nome”, falou.

Atualmente o MDB faz parte da base do governador Mauro Mendes (DEM), que é tido como candidato garantido à reeleição, embora não tenha se posicionado sobre o assunto. Em conversa com jornalistas, Janaina disse que seria mais cômodo para ela que seu sogro tentasse a reeleição, ao invés de candidatar ao governo, pois pretende continuar apoiando Mauro.

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso canal no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

Janaina explica que se Wellington continuar com a vontade de ser senador, seria mais fácil ela articular parcerias e montar coligações com os correligionários do MDB. O presidente do MDB em Mato Grosso, Carlos Bezerra, corroborou a fala de Janaina, mas voltou a dizer que a definição só sairá no ano que vem.

“Nós vamos conversar com todo mundo e definir no ano que vem. O MDB é um partido democrático e aberto para ouvir todos os companheiros e haver o mínimo de divergências para tomar a decisão. Aqui não se faz política de cima para baixo, é de baixo para cima”, falou.

Wellington Fagundes, que é presidente do PL no estado, disse que espera contar com algum apoio emedebista à sua candidatura em 2022. Ele também negou qualquer intenção de convidar Janaína para seu partido, já que ela teria papel importante para trazer o MDB para seu arco de alianças.

“Nós não queremos esvaziar partido nenhum, nós queremos fazer alianças. A deputada Janaina tem a sua personalidade própria, o seu talento. Ela foi eleita pela sua competência e tem a história dela. Ela está no MDB e o MDB é um importante partido que nós, inclusive, vamos conversar sobre essa aliança e fortalecimento em Mato Grosso e até no Brasil”, pontuou.

search