Dollar R$ 5,46 Euro R$ 5,97
Dollar R$ 5,46 Euro R$ 5,97

Eleições 2020 Segunda-feira, 23 de Novembro de 2020, 12:42 - A | A

Segunda-feira, 23 de Novembro de 2020, 12h:42 - A | A

TRETAS ELEITOREIRAS

Emanuel: eu sou a verdade

Rafael Machado

O candidato à reeleição, Emanuel Pinheiro (MDB), disse que o mote de sua campanha no segundo turno será o combate à fake news. Em entrevista à imprensa, o emedebista pediu para que os eleitores comparem as propostas, os serviços prestados e que pesquisem o que cada candidato pensa sobre políticas públicas para mulheres, servidor público e intolerância. 

"A eleição está polarizada, agora vamos ver quem representa o atraso, o retrocesso, a política pública contra os servidores públicos, contra as mulheres, quem representa a intolerância, quem representa o desrespeito àquilo minorias então, quem representa esse perfil ultrapassado e quem representa o avanço, da modernidade, o respeito, a defesa da bandeira do servidor e empoderamento da mulher. Não anule seu voto, não vote em branco, pesquise no Google o histórico de cada um vamos ajudar esclarecer um monte de fake news espelhados por aí. A verdade vai vencer a fake news", comentou. 

Emanuel ainda criticou seu adversário, Abílio (Podemos), após anúncio de que ele reavalia a extinção da Secretaria Municipal da Mulher e do Conselho de Cultura após conversa com Gisela Simona (PROS), que ficou em terceiro lugar no primeiro turno, e manifestou apoio ao postulante do Podemos. Para Pinheiro, a postura de Abílio mostra a ânsia do "poder pelo poder". 

"É o "toma lá, dá cá", que ele sempre tentou mostrar ser diferente, que ele era uma alternativa para política convencional e acabou mostrando na ânsia do poder pelo poder mostrando a verdadeira face que a gente tem tentado avisar. A gente tem tentado mostrar para sociedade, mas por si só ele está mostrando aquilo que ele pensa, como ele pensa, e como age no "toma lá, dá cá" de forma desesperada, buscando o poder pelo poder e isso já está ficando claro para toda sociedade", disse. 

Apoios - Na semana passada, Emanuel Pinheiro anunciou que tem apoio do ex-governador e ex-ministro da Agricultura, Blairo Maggi (Progressistas) e de membros do PSL e Patriotas, partidos cujos os candidatos derrotados Aécio Rodrigues e Roberto França, respectivamente, anunciaram apoio ao seu adversário e do DEM, sigla do governador Mauro Mendes seu adversário político. Além disso, o emedebista conseguiu apoio de sindicatos de servidores públicos estaduais e municipais. 

Segundo turno - Emanuel enfrenta Abílio no segundo turno da eleição para prefeito de Cuiabá, que acontece no domingo (29). No primeiro turno, Abílio liderou com mais de 90 mil, o que representou 33,72% do total, já Pinheiro ficou recebeu 82.367 votos, 30,64% do total. 

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

search