Dollar R$ 5,38 Euro R$ 5,76
Dollar R$ 5,38 Euro R$ 5,76

Economia Terça-feira, 07 de Dezembro de 2021, 07:30 - A | A

Terça-feira, 07 de Dezembro de 2021, 07h:30 - A | A

COMÉRCIO EXTERIOR

Cuiabá prepara empresários para "salto econômico" com chegada de ferrovia

De olho no ‘boom’ de desenvolvimento que chegará com a ferrovia, capital prepara empresários para conquistarem o mercado internacional

Felipe Leonel

Repórter | Estadão Mato Grosso

Cuiabá se prepara para ampliar o comércio internacional com o lançamento do programa de Importação e Exportação (Imex), ocorrido nesta segunda-feira (26). O programa visa identificar produtos que as empresas cuiabanas podem exportar ou importar, ampliando o leque para geração de empregos e renda.

A iniciativa faz parte do 'Programa Pra Frente Cuiabá' e será executada em parceria com a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Arco Norte Terminais, Porto Seco de Cuiabá e a Brado Logística.

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

Conforme o secretário de Agricultura e Desenvolvimento Econômico, Francisco Vuolo, o mercado de importação e exportação movimenta mais de 400 milhões de dólares em Cuiabá. Vuolo afirma que um dos objetivos é identificar o nível de conhecimento dos empresários sobre comércio internacional, além de despertar a curiosidade deles para este mercado.

"Esse programa vai prever a elaboração de um plano de negócios, que vai ser elaborado junto à empresa na qual tem esse potencial. Esse plano de negócio já vai dar ao empresário a condição de poder importar e exportar produtos a partir de Cuiabá", explica Francisco Vuolo, que acrescenta que o programa será totalmente gratuito.

Vuolo destaca que Cuiabá está posicionada em local estratégico para o comércio internacional, pois conta com um Porto Seco, Distrito Industrial, entroncamentos rodoviários das BRs 070, 163 e 364, que dão condições de logística adequadas para o comércio internacional. Para ‘coroar’ o potencial logístico, a cidade também aguarda a chegada da 1ª ferrovia estadual, o que deve reduzir o custo do frete e dar mais competitividade aos produtos cuiabanos.

Ademais, a capital também reúne as principais instituições de ensino superior do estado, aumentando a potencialidade para o comércio internacional, já que dispõe de capacidade para formar mais mão-de-obra qualificada.

"Cuiabá vai cumprir uma etapa de salto [econômico] em função da chegada da ferrovia. A cidade já tem que se planejar para isso e, junto com a Universidade Federal, com o Porto Seco, sendo uma estação aduaneira, e o terminal do Arco Norte, que fica no Aeroporto de Várzea Grande, nós estamos lançando um programa de capacitação das empresas e empresários", afirmou.

Após a criação de um ambiente econômico que permita maior geração de empregos na área do comércio internacional, o município deve ofertar, por meio do Qualifica Cuiabá, cursos para atender à necessidade das empresas, que deverão precisar de mais profissionais com conhecimento de línguas estrangeiras, tecnologias e outras áreas ligadas ao comércio internacional.

"A partir do momento que a gente fomentar essa atividade, ofertas de emprego no segmento vão surgir. Isso vai despertar um novo mercado e, junto ao Qualifica Cuiabá, nós vamos fomentar cursos específicos para atender essas demandas específicas", afirma.

O evento de lançamento do programa terá a participação dos empresários italianos Gioacchino Granata e Antônio Vale, que vão apresentar a base de clientes e empresários com interesse em estabelecer relações de comércio com a capital mato-grossense. Também será criada uma Câmara Temática para estreitar as relações comerciais. Essa parceria vem sendo construída desde quando Vuolo era secretário de Turismo da capital.

search