Dollar R$ 5,57 Euro R$ 6,07
Dollar R$ 5,57 Euro R$ 6,07

Cidades Terça-feira, 02 de Julho de 2024, 17:15 - A | A

Terça-feira, 02 de Julho de 2024, 17h:15 - A | A

LINHA 613

Moradores do São Gonçalo Beira Rio enfrentam transtornos com transporte público

Gláucia Almeida

A comunidade de São Gonçalo Beira Rio, em Cuiabá, está enfrentando sérios problemas com a linha 613 - São Gonçalo Beira Rio - Centro, a única rota de transporte público que atende o bairro. A irregularidade e os atrasos frequentes estão causando transtornos para estudantes e trabalhadores, dificultando o cumprimento de seus compromissos diários.

Em reunião realizada na última segunda-feira (1º de julho) com Nicolau Jorge Budib, diretor de transportes da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), Cleide Rodrigues Antunes, presidente do bairro, falou  sobre o problema que afeta os  moradores. Representantes dos bairros Parque Geórgia, Jardim Aquários, Coophema e Chácara dos Pinheiros também participaram do encontro. “Levamos ao Nicolau o problema dos atrasos constantes da linha 613, por exemplo, e a falta de coordenação entre os motoristas e a administração dos itinerários, o que faz com que crianças fiquem sem transporte no horário do almoço. A Semob alegou que a troca de motoristas é um fator que contribui para a falta de cumprimento dos horários”, relatou Cleide.

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

Além do São Gonçalo Beira Rio, a linha 613 atende bairros como Parque Geórgia, Jardim Gramado, Coophema, Jardim das Palmeiras e Chácara dos Pinheiros.

Durante a reunião, abordou-se ainda, a viabilidade de introduzir uma linha circular na região, ideia que não encontrou apoio entre os representantes de outros bairros, pois não seria uma solução eficaz e poderia até piorar a situação. Cleide destacou: “Exploramos diversas alternativas, mas a principal queixa refere-se à falta de pontualidade dos ônibus, que frequentemente chegam atrasados ou simplesmente não aparecem, causando transtornos tanto para os estudantes que precisam ir à escola quanto para os trabalhadores que se deslocam para seus empregos.

O impacto da situação se reflete no cotidiano dos moradores. Juliana Almeida, mãe de Ana Júlia, uma estudante de 14 anos, compartilhou com nossa equipe que os frequentes atrasos nos horários dos ônibus estão causando transtornos para sua filha e outros alunos. "Minha filha chega atrasada com frequência porque o ônibus não passa na hora certa. Já informei a escola sobre o problema, mas o diretor também está preocupado e concorda que é necessário tomar medidas", explicou Juliana

Embora os usuários possam registrar suas queixas diretamente na Semob, os moradores afirmam que as reclamações ainda não resultaram em mudanças efetivas. A comunidade de São Gonçalo Beira Rio espera por medidas que garantam regularidade e segurança no transporte público no bairro.

 
 
 
 
search