Dollar R$ 5,42 Euro R$ 5,83
Dollar R$ 5,42 Euro R$ 5,83

Boca Miúda Segunda-feira, 29 de Novembro de 2021, 12:28 - A | A

Segunda-feira, 29 de Novembro de 2021, 12h:28 - A | A

CRÍTICA AUTORIZADA

Justiça autoriza ex de Pivetta a falar mal dele na internet

Da Redação

Redação | Estadão Mato Grosso

A empresária Viviane Kawamoto recebeu autorização da Justiça para criticar o ex-marido, o vice-governador de Mato Grosso, Otaviano Pivetta (sem partido) nas redes sociais.

Pivetta tentou 'calar' a ex-esposa entrando com uma ação na justiça proibindo a empresária de falar mal dele ou criticá-lo, porém, a defesada empresária rebateu o pedido do vice-governador informando que Viviane não foi proibida de expressar sua opinião, nem de falar mal do seu ex-marido.

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

O juiz da 7ª Vara Cível de Cuiabá, Yale Sabo Mendes, negou o pedido de Pivetta na última sexta-feira (26).

"Nessa acepção, depreende-se dos documentos juntados pelo Autor no id. 66841968 e 66841974 que a divulgação/publicação tão somente de fotos pela Requerida em sua rede social, ainda que na companhia dele, contendo comentários pessoais a respeito do relacionamento conjugal que existia entre eles, frise-se, sem a divulgação de conversas privadas, não se enquadra aos motivos externados para o qual foi formulado o pedido de tutela na petição inicial, tampouco aos fundamentos para o deferimento da decisão supra epigrafada", diz parte da decisão de Yale.

A empresária teria utilizado as redes sociais, para desmentir o ex-companheiro e mostrando fotos e provas que uma Mercedes Benz foi presente de Pivetta, mas o vice-governador negou que tenha dado tal mimo a ex-mulher e conseguiu na Justiça que a mulher devolvesse o veículo a ele.

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

O caso sobre a devolução do veículo tramita na 10ª Vara Criminal de Cuiabá.

search