Dollar R$ 5,12 Euro R$ 5,56
Dollar R$ 5,12 Euro R$ 5,56

Saúde e Bem Estar Quarta-feira, 14 de Dezembro de 2022, 14:33 - A | A

Quarta-feira, 14 de Dezembro de 2022, 14h:33 - A | A

SAÚDE EM FOCO

Epstein-Barr, vírus circula em 95% dos adultos e pode estar relacionado à doença neurológica

Assessoria de Imprensa

A recente descoberta da cantora Anitta de estar contaminada com Epstein-Barr (VEB), trouxe de volta a preocupação de que o vírus pode ser causador de esclerose múltipla. A doença é identificada como autoimune porque o vírus faz com que as células de defesa do organismo ataquem o sistema nervoso central. Esse ataque pode causar lesões cerebrais e medulares.

O VEB pode atingir de 80% a 95% dos adultos e é transmitido pela saliva, transfusão de sangue e por contato com objetos contaminados. Também conhecido como “doença do beijo”, o vírus pode causar dor de garganta, mal-estar e até febre.

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

Em relação à esclerose múltipla, o neurologista do Hospital São Mateus, José Alexandre Borges de Figueiredo Júnior, avalia que a doença ainda não tem causa conhecida, mas tem sido alvo de várias pesquisas. “Apesar de ainda não se saber ao certo a causa, supõe-se que o VEB possa atuar como um provocador da esclerose múltipla em pessoas que, geneticamente, são mais propensas à doença”, considera o neurologista.

Não existe vacina que previna o vírus, contudo, é possível evitar o contágio não beijando ou compartilhando objetos com pessoas que estejam infectadas.

Entre as doenças provocadas pelo vírus está a mononucleose infecciosa, que de acordo com o Ministério da Saúde, atinge principalmente, indivíduos entre 15 e 25 anos de idade, e que pode ser apresentar febre alta, tosse, erupção cutânea entre outros sintomas.

search