Dollar R$ 5,39 Euro R$ 5,78
Dollar R$ 5,39 Euro R$ 5,78

Política Terça-feira, 07 de Dezembro de 2021, 18:59 - A | A

Terça-feira, 07 de Dezembro de 2021, 18h:59 - A | A

LULISTA ROXO

Pátio diz que população precisa escolher entre "fila dos ossos" e políticas sociais

Jefferson Oliveira

Repórter | Estadão Mato Grosso

Felipe Leonel

Repórter | Estadão Mato Grosso

O prefeito de Rondonópolis, Zé Carlos do Pátio (Solidariedade), criou o Comitê Pró-Lula em Mato Grosso para articular a candidatura do petista à Presidência da República. Prefeito da terceira maior cidade do estado, Pátio disse que indicadores sociais como escolaridade, longevidade, alfabetismo e outros caíram bastante durante o atual governo e, por isso, optou em apoiar o petista.

Ele ainda criticou os políticos que ainda não se posicionaram, pois estariam esperando uma ‘terceira via’. Para Pátio, essa opção não existe. A apresentação do Comitê foi realizada na tarde desta terça-feira (7) no auditório da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM).

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

"Nós precisamos enfrentar a discussão. Que Estado nós queremos: o Estado da fila do osso? Ou o Estado do interesse público, das políticas públicas e sociais que nós precisamos ter?", provocou o prefeito. 

"De um tempo para cá eu estou sentindo que nossos indicadores estão caindo. A população está empobrecendo mais e como gestor público, eu não poderia deixar de tomar uma posição política, de apoiar uma candidatura que olhe para as pessoas, que goste de gente, que ama gente. Não adianta termos um país rico e o povo pobre", disse Pátio.

O prefeito lembrou que desde 1989 sempre apoiou Lula, que levou, segundo Pátio, grandes investimentos a Rondonópolis. Ele citou o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e a entrega de 12 mil casas populares no município. Nos últimos dias, Pátio manteve conversas com o ex-presidente e declarou seu apoio à eleição.

Na avaliação de Zé Carlos, é preciso construir um Estado mais presente na vida das pessoas. Ele citou como exemplo sua cidade, onde os piores serviços são prestados por empresas privadas: o fornecimento de energia elétrica e o transporte público. Ele também citou que água e esgoto de Rondonópolis é de responsabilidade da Prefeitura e que o município trata mais de 90% do esgoto e fornece água tratada em quase 100% das casas.

"Vende muito a imagem de que tem que ter um Estado mínimo, mas não existe um sistema de água e esgoto melhor que o meu município na região Centro-Oeste. Você pode acreditar, sim, num estado onde o Poder Público é presente", disse, acrescentando também que vai criar uma empresa pública de transporte coletivo.

Voltando a falar sobre Lula, Pátio lembrou das ações do ex-presidente para aumentar a exportação de grãos para a China, além da aquisição de insumos para o agronegócio mato-grossense. Ele classificou a prisão do ex-presidente, por quase 2 anos, como uma “injustiça”.

"É uma injustiça o que fizeram até então com o presidente Lula. Uma injustiça porque ele fez muito por Mato Grosso como presidente da República, esses dias por telefone, eu conversei com ele e eu falei para ele assim: presidente, eu vou te apoiar porque você colocou 12 mil casas em Rondonópolis para a população humilde", contou.

Pátio ainda disse que vai convidar lideranças de centro para compor o Comitê e que muitos já demonstraram interesse em apoiar o petista, mas ainda aguardam a possibilidade de uma terceira via. O gestor ainda citou uma pesquisa divulgada pelo Estadão Mato Grosso, que aponta a liderança de Lula em Rondonópolis.

"A própria população de Rondonópolis já decidiu pelo presidente Lula, então quero dizer para todos vocês que vamos chamar todos os partidos, todas as lideranças, todos os grupos políticos para discutirmos esse projeto, esse Comitê Pró-Lula", concluiu.

search