Dollar R$ 5,11 Euro R$ 5,55
Dollar R$ 5,11 Euro R$ 5,55

Política Terça-feira, 27 de Fevereiro de 2024, 12:26 - A | A

Terça-feira, 27 de Fevereiro de 2024, 12h:26 - A | A

SUPOSTA PROPINA

Câmara abre processo de cassação contra prefeito filmado contando dinheiro

Comissão foi aprovada por 5 votos a 4

Fernanda Leite

Repórter | Estadão Mato Grosso

Por 5 votos favoráveis e 4 contra, os vereadores do município de Diamantino (181,8 km distante de Cuiabá) aprovaram em sessão realizada na noite desta segunda-feira, 26 de fevereiro, a criação de uma comissão processante para analisar a suposta quebra de decoro e a perda de mandato do prefeito Manoel Loureiro Neto (MDB), que aparece em imagens contando dinheiro que, supostamente, teria recebido de propina em seu gabinete.

O pedido de cassação foi protocolado pela moradora e empresária do município, Maria de Fátima Simonini Molina.

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

Consta nas denúncias apontadas pelo Ministério Público de Mato Grosso (MP-MT) que a cidade “Diamantino é acolhedora e vivenciou nos últimos meses a conduta indigna que deu destaque nacional ao prefeito que foi algo de busca em seu gabinete. Tais condutas são graves, traiu a confiança da população e não merecem passar impune, sob pena de os vereadores chancelarem a punição político-administrativa”.

Os vereadores, Adriano Soares Correa (PSB), Alfredo Matheus Keller (PSD), Michele Cristina Carrasco (União) e Rosenilda Martins da Silva (MDB) votaram pela rejeição da denúncia.

Já os vereadores Diocelio Antunes Pruciano (PDT), Edimilson Freitas Almeida (PSD), José Carlos David (PDT) e Ranielli Patrick Arruda (PDT) votaram a favor da denúncia.

Houve empate, sendo que quatro votaram pela abertura e 4 pela rejeição. O presidente da Câmara, vereador Arnildo Neto (Podemos) foi quem votou pelo desempate e abertura do processo.

Na mesma sessão, os vereadores também aprovaram os nomes definidos para compor a Comissão Processante: a vereadora Michele Cristina será a relatora do processo, já o vereador Alfredo Matheus Keller será o presidente e como membro, será o José Carlos David. O prazo para conclusão dos trabalhos é de 90 dias.

Operação Avaritia

O prefeito Manoel Loureiro Neto, foi filmado contando dinheiro que, supostamente, seria de origem de propina. As imagens o mostram contando notas de R$ 100 e R$ 50 em seu gabinete.

A Operação foi realizada pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) e da Delegacia Especializada de Combate à Corrupção (Deccor) e cumpriu mandado de busca e apreensão sobre documentos relativos às obras em construção da cerca do novo cemitério, três salas de aula na Escola Municipal de Educação Infantil Criança Feliz e da cobertura da quadra poliesportiva na Escola Municipal Castro Alves na Caeté.

SESSÃO DO DIA 26 DE FEVEREIRO:

 

 

search