Dollar R$ 5,11 Euro R$ 5,55
Dollar R$ 5,11 Euro R$ 5,55

Cidades Quarta-feira, 10 de Janeiro de 2024, 20:05 - A | A

Quarta-feira, 10 de Janeiro de 2024, 20h:05 - A | A

GREVE NA SAÚDE

Reunião termina sem acordo e motoristas do SUS de VG continuam de braços cruzados

Atualmente, apenas 33% do efetivo está atuando

Igor Guilherme

Repórter | Estadão Mato Grosso

Os motoristas do Serviço Único Saúde (SUS), que atuam em Várzea Grande, vão continuar de braços cruzados. A paralisação começou há 19 dias e a classe exige melhores salário. A paralisação vai continuar após uma reunião entre a classe e os representantes da Prefeitura de Várzea Grande, terminar sem acordo. A reunião ocorreu na tarde desta quarta-feira (10).

Segundo o representante da classe, o motorista Michel Wohlfahrt, a prefeitura alegou que não vai reajustar o salário dos motoristas porque seria necessário reajustar o de todos os outros servidores. Segundo Michael, a palavra usada pela prefeitura para justificar a negativa é “isonomia”.

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

“Mas se isso realmente fosse realidade, eles não teriam feito (concedido aumento) para os fiscais e contadores. Então ficou combinado com o secretário Gonçalo que nós e o sindicato vamos protocolar via Gesp (sistema da prefeitura) um ofício jurisprudencial de que não há isonomia referente ao cargo de motorista do SUS”, declarou Michael.

Atualmente, a classe recebe o salário de R$ 1.462,00.

“Outros embasamentos que temos para ser analisado pela procuradoria, no qual não tem e não existe algum empecilho para eles não fazer o nosso plano de cargo e carreira (pccs) no qual eleva nosso salário de R$ 1.462,00 para R$ 1.962,00”, afirmou.

Michel afirmou que vai notificar a Prefeitura de Várzea Grande nesta quinta-feira (10), sobre o documento e sexta-feira (12) haverá outra reunião para debater os termos da paralisação.

Clique aqui e leia mais sobre a paralisação: Motoristas do SUS de VG acusam Prefeitura de “enrolar” a classe em negociação salarial

search