Dollar R$ 5,57 Euro R$ 6,07
Dollar R$ 5,57 Euro R$ 6,07

Cidades Terça-feira, 17 de Novembro de 2020, 15:14 - A | A

Terça-feira, 17 de Novembro de 2020, 15h:14 - A | A

NEGÓCIOS COM A CHINA

Acordo de cooperação promoverá Mato Grosso no mercado asiático

Thielli Bairros | Sedec-MT

Promover e posicionar Mato Grosso na China e, posteriormente, no continente asiático é o objetivo do termo de cooperação que está sendo finalizado entre Governo do Estado e o Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (Ipim).

Em videoconferência nesta terça-feira (17.11), o governador Mauro Mendes destacou as potencialidades mato-grossenses e o interesse em investimentos mútuos.

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

“Mato Grosso é um grande produtor de alimentos, o maior do Brasil e é nossa expertise, mas também temos grande potencialidade em minérios e outros produtos. Tenho certeza de que esta cooperação promovida por este diálogo e intercâmbio de informações entre o Estado e a China poderá trazer bons resultados para ambos os lados”, enfatizou o governador ao presidente do Ipim, Lau Wai Meng.

O evento on-line buscou mostrar a importância da parceria bilateral e as oportunidades de fortalecimento das relações. Macau é uma região administrativa da China colonizada por portugueses e, por isso, tem um fórum específico para tratar de prospecção e investimentos com países de Língua Portuguesa.

O Ipim, por sua vez, tem uma plataforma on-line que reúne investidores, fornecedores e prestadores de serviços destes países que desejam se relacionar com a China, além de um fundo de desenvolvimento.

“O relacionamento que estamos criando com o Ipim há um ano, com a presença de uma assessora internacional na China, é de suma importância para o Estado. Conseguimos uma evolução muito grande para Mato Grosso nos colocando em conversas e eventos relevantes para que possamos nos tornar conhecidos e acessar mercados”, explica César Miranda, secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso.

Mato Grosso tem como vitrine o agronegócio, mas há outros projetos que podem ser explorados pelos investidores chineses, como logística, tecnologia, energia renovável, além de turismo e cultura. “O termo de cooperação com o Ipim irá nos colocar em grande vantagem na diversificação da balança comercial, com maior número de produtos para exportação e exportação”, afirma Ariana Guedes, assessora internacional do Governo do Estado na China.

“Total interesse em desempenhar nosso papel e contribuir com a cooperação entre a China e Mato Grosso”, afirmou o presidente do Instituto, Lau Wai Meng.

Participaram ainda Antonio Lei, Juana NG e Tang Wei Hei, diretores do Departamento de Promoção Econômica e Comercial com os Mercados Lusófonos, os secretários adjuntos da Sedec Eulália Oliveira, Celso Banazeski, Walter Valverde e Jefferson Moreno, e a chefe do Núcleo de Relações Internacionais da Casa Civil, Rita Chiletto.

search