Dollar R$ 5,47 Euro R$ 5,88
Dollar R$ 5,47 Euro R$ 5,88

Variedades Segunda-feira, 22 de Novembro de 2021, 14:52 - A | A

Segunda-feira, 22 de Novembro de 2021, 14h:52 - A | A

BEBA COM MODERAÇÃO

Gim, vodca e cachaça: veja como combinar e sugestões de drinks

g1

Seja em um happy hour com os amigos ou em um momento de descontração em casa, os drinks são sempre uma boa pedida e uma oportunidade para diversificar no sabor e nos ingredientes.

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

Pensando nisso, o g1 conversou com 3 especialistas da área, que recomendaram 9 rótulos, entre o gim, o queridinho do momento, a cachaça e a vodca. Ao fim da reportagem, veja receitas de 3 drinks.

A bartender Bianca Lima, campeã da etapa nacional do World Class 2021 afirma que, ao colocar ingredientes com diferentes intensidades em um drink, ele acaba se perdendo no sabor.

Segundo ela, é preciso pensar no prato que vai acompanhar: “Se eu vou fazer uma comida mais gordurosa, eu indico um drink mais cítrico, que vai equilibrar e limpar o paladar dando aquela vontade de continuar comendo”, explica.

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

Uma das marcas da gastronomia nacional, a cachaça é uma bebida feita exclusivamente no Brasil e muito utilizada para fazer a caipirinha, um dos drinks mais famosos do mundo. A bebida é destilada a partir da cana-de-açúcar pura ou do mosto (fermentado) do caldo de cana.

“A cachaça tem um sabor marcante, é uma bebida com personalidade, que harmoniza muito bem com morango e maracujá, por exemplo”, analisa Bianca Lima, bartender campeã da etapa nacional do World Class 2021.

No mercado, são comercializados dois tipos: “Temos a branca, conhecida como 'Cachaça Prata', mais leve, e a envelhecida, apelidada de 'Cachaça Ouro', que orna bem com aperitivos ou em degustações”, segundo Arthur Rodrigues Costa, bartender e chef do bar Lolla Meets Fire, localizado na zona sul de São Paulo.

“Uma cachaça muito ácida, que dá uma pontada na língua e deixa a gengiva dormente, geralmente, tem uma baixa qualidade”, segundo o barman Bruno Caldeira.

Além da caipirinha, a cachaça pode ser consumida em outros drinks, segundo especialistas, como: bombeirinho, que adiciona groselha, e a batida que é popularmente feita à base de frutas.

O processo de escolha varia, de acordo com especialistas, entre os tipos de cachaça, a origem e o teor alcoólico. Veja algumas opções:

Cachaça Weber Haus

A bebida, segundo a fabricante, passa por um envelhecimento de 1 ano em barris de madeira de Amburana, típica do Brasil.

Cachaça Princesa Isabel
Em sua composição temos a baunilha, coco, mel e a rapadura que, segundo a fabricante, harmonizam perfeitamente com o álcool mais acentuado.

Cachaça Ypióca Cinco Chaves
“É uma cachaça mais versátil, ela não tem aquela pancada, que se você pega uma cachaça de umburana, já sente de longe o aroma”, explica a bartender Bianca Lima. O blend, combina diferentes aromas da castanheira, como o mel e o caramelo de carvalho.

“O gim é feito à base de álcool neutro, porém ele é destilado com especiarias, por isso tem todo aquele perfume”, explica a bartender Bianca Lima. Segundo ela, as pessoas costumam dizer que o gim é uma bebida amarga, mas o sabor característico vem da mistura com a tônica, o chamado gin tônica.

“(É) uma bebida que tende a ser mais amarga, e a adição da tônica passa a falsa impressão de que foi servido um remédio e não um drink”, complementa o barman Bruno Caldeira.

A bebida, segundo especialistas, proporciona coquetéis mais equilibrados, saborosos e super-refrescantes. Além, da gin tônica, você pode fazer diversas receitas com o destilado como: o clássico dry martini, negroni e combinações com frutas.

Gin Tanqueray Ten

“Se você quer fazer uma coisa especial, provar o Tanqueray Ten é uma opção para quem gosta de uma coisa mais cítrica. Eles fazem uma mistura de laranja, limão e grapefruit, além das especiarias”, afirma Bianca Lima.

Gin Bombay

Segundo o barman Bruno Caldeira, é um destilado feito com 100% de infusão de vapor, o que traz um sabor mais equilibrado à bebida.

“Tem o zimbro (especiaria) bem marcante com toque cítrico de limão-siciliano”, explica Bruno Caldeira.

 

A vodca é uma bebida que pode ser consumida tanto em drinks e coquetéis como pura. O destilado, de acordo com especialistas, pode ser feito à base de trigo, o que proporciona um sabor mais cítrico, com uvas e centeio, que deixam o paladar mais adocicado, e com tubérculos (batatas), que acrescentam um gosto vegetal à bebida.

De acordo com o bartender Arthur Rodrigues Costa, o destilado tem pouco aroma e sabor.

“A vodca é uma bebida neutra, então, se você não quer errar na composição do seu drink, pode optar por ela sem medo”, complementa a bartende Bianca Lima.

Segundo especialistas, antes da febre do gim, a vodca era o destilado preferido para os coquetéis. Atualmente, pode ser consumida em drinks como: moscow mule, blood mary, cosmopolitan e a piña colada.

Vodca Smirnoff

“Essa é uma vodca bem filtrada com um teor alcoólico pouco presente. Quando você a abre, por exemplo, não tem aquele aroma de álcool tão característico”, afirma o bartender Arthur Rodrigues Costa.

Vodca Ketel One
A vodca holandesa tem uma nota terrosa e é muito indicada para coquetéis, segundo Bianca Lima.

“Ela é levemente adocicada no paladar e tem um aroma que lembra baunilha, mas não recebe nenhum aditivo aromatizante”, avalia o barman Bruno Caldeira.

search