Dollar R$ 5,12 Euro R$ 5,55
Dollar R$ 5,12 Euro R$ 5,55

Política Terça-feira, 16 de Janeiro de 2024, 07:23 - A | A

Terça-feira, 16 de Janeiro de 2024, 07h:23 - A | A

"COISA DA CABEÇA"

VÍDEO: Líder do governo nega desabastecimento em Chapada: "falei com quem fornece"

Cátia Alves

Editora-adjunta

Fernanda Leite

Repórter | Estadão Mato Grosso

Após o prefeito de Chapada dos Guimarães, Osmar Froner (MDB), e empresários apontarem que o município está "mergulhando" em uma crise econômica devido às constantes interrupções no tráfego da MT-251, o líder do governo na Assembleia Legislativa, Dilmar Dal Bosco (União), negou que esteja ocorrendo desabastecimento de produtos na cidade.

Segundo Dilmar, o desabastecimento de produtos nos supermercados, por exemplo, não estaria acontecendo como foi relatado por quem vive na cidade. Ele diz que conversou com atacadistas, que lhe asseguraram que a situação está praticamente normal e que não houve aumento do frete. (Veja vídeo no final da matéria) 

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

"Não há problema de desabastecimento. É algo atípico que aconteceu, mas ocasionado pelas chuvas. O frete não ficou mais caro [para entregar produtos no município], já que o preço é acordado com o vendedor no ato da compra. Eu falei com os principais fornecedores para os estabelecimentos de Chapada e não vejo essa dificuldade", disse Dilmar, após participar de uma reunião com o governador Mauro Mendes (União) e a comissão permanente para monitorar a situação do trecho.

Dilmar disse ainda que não acha que as reclamações dos comerciantes e prefeito sejam infundadas. Porém, o deputado não acredita que realmente esteja acontecendo da forma como está sendo falado e comparou a situação de Chapada com as paralisações da BR-163 para obras.

"Não acho que estão reclamando errado, mas talvez, falando da maneira como pensam. O setor que fornece não vê dificuldade [em fornecer]. Eu também não gosto quando estou indo para minha cidade, Sinop, e preciso ficar parado, pois estão realizando obras na BR-163. Preciso ficar às vezes três horas parado, mas eu prefiro ficar parado, pois sei que estão consertando", disse.

Na última sexta-feira, 12 de janeiro, Froner disse que os preços dos alimentos e demais produtos estão subindo de forma alarmante, ao mesmo tempo em que os comerciantes perdem clientes, tudo por causa da dificuldade de acesso à cidade.

A reclamação de Froner ecoa a preocupação dos comerciantes de Chapada dos Guimarães, já que a economia da cidade tem forte dependência do fluxo de turistas. Segundo o prefeito, a rede hoteleira e gastronômica da cidade já opera com 50% de redução no fluxo, o que tem causado desemprego durante um dos períodos mais importantes do calendário turístico.

Leia mais: Chapada mergulha na crise e vive onda de desemprego após fechamento da MT-251
Empresária "exige" abertura da pista e avisa: Se não abrir, nós iremos
Prefeito de Chapada estuda processar o governo pela interdição da MT-251

Do outro lado, Dilmar defendeu que o governo está buscando formas de resolver o problema. Porém, ele enfatizou que não é uma questão rápida de resolver e afirmou que a MT-030 não será uma solução imediata para a crise.

"A opção da MT-030, mesmo que decidamos fazer, ela não sai agora, ainda mais no período da chuva. São dois orçamentos que a Assembleia Legislativa aprovou, um de R$ 15 milhões para iniciar as tratativas do projeto, processo licitatório e execução. Além dos R$ 35 milhões para quando estiver pronto, mas eu acho que teremos dificuldade de usar esse valor para iniciar a obra", pontuou.

Prevendo dificuldades para tirar a MT-030 do papel, Dilmar afirmou que esse valor de R$ 35 milhões reservado para o início da obra deve acabar sendo transposto pelo governo para outra ação.

VEJA VÍDEO: 

search