Dollar R$ 5,45 Euro R$ 5,86
Dollar R$ 5,45 Euro R$ 5,86

Política Terça-feira, 28 de Dezembro de 2021, 11:04 - A | A

Terça-feira, 28 de Dezembro de 2021, 11h:04 - A | A

OBRAS DE REPARO

Trincheira Jurumirim fica para o ano que vem por "culpa" da chuva

Cátia Alves

Editora-adjunta

Jefferson Oliveira

Repórter | Estadão Mato Grosso

Com previsão para ser entregue ainda neste mês de dezembro, as obras da Trincheira Jurumirim, em Cuiabá, não serão concluídas a tempo devido ao período chuvoso. A informação é do secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Marcelo Padeiro, nesta terça-feira (28).

De acordo com o secretário, se as chuvas ajudarem, a parte de baixo será entregue em janeiro. Já a parte de cima, somente em fevereiro. "Nós pedimos para começar a obra em março, mas ela só foi começada em julho. Neste período que íamos entregar, tivemos um volume de chuva diferente em Cuiabá. Com chuva, você dificilmente faz obra de recapeamento", pontuou.

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

O secretário explicou ainda que foram detectados alguns novos pontos de infiltração na cortina de concreto da trincheira. "Estamos trabalhando. Nesta primeira semana de janeiro, se as chuvas ajudarem, nós vamos concluir a segunda parte da capa asfáltica dentro da trincheira, sinalizar, concluir a iluminação, e vamos entregar a parte de baixo ainda em janeiro", disse.

A Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) deu, em junho deste ano, ordem de serviço para execução das obras e serviços para corrigir as patologias no pavimento ao longo do 1,32 km da trincheira (parte inferior) entre os bairros Jardim Leblon e Bosque da Saúde, na Avenida Miguel Sutil. O valor estimado do investimento é de R$ 14,2 milhões, custeado pelo Estado.

A trincheira Jurumirim, idealizada para a Copa do Mundo de 2014, foi entregue e liberada para o tráfego naquele ano, apesar de não estar totalmente concluída, com 97,8% dos serviços executados.

Na época, faltavam somente serviços complementares de paisagismo, mas o contrato foi encerrado em razão de embaraços jurídicos e administrativos. No entanto, foram diagnosticadas falhas no pavimento e a Sinfra teve que fazer um levantamento técnico dos problemas existentes ao longo da estrutura e para corrigi-los.

"Quanto à parte de cima, vamos mexer nas juntas de dilatação que estão com problemas na parte superior. Vamos fazer os reparos que são necessários, o recapeamento e o micro revestimento. Para isso, precisamos também ter o tempo bom, assim poderemos sinalizar e entregar", disse Padeiro.

A previsão é que seja entregue em fevereiro. "Talvez depois do dia 15, na segunda quinzena, a gente consiga entregar a parte de cima da Trincheira Jurumirim".

search