Dollar R$ 5,47 Euro R$ 5,88
Dollar R$ 5,47 Euro R$ 5,88

Política Terça-feira, 14 de Dezembro de 2021, 18:36 - A | A

Terça-feira, 14 de Dezembro de 2021, 18h:36 - A | A

"OPERAÇÃO FAKE NEWS"

Mauro revela ser autor de denúncia que levou a operação contra irmão de Emanuel

Jefferson Oliveira

Repórter | Estadão Mato Grosso

Felipe Leonel

Repórter | Estadão Mato Grosso

O governador Mauro Mendes (DEM) revelou que foi um dos autores das denúncias que levaram à operação da Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Informáticos (DRCI) contra o irmão do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), Popó Pinheiro, e dois ex-servidores da Prefeitura de Cuiabá, nesta terça-feira (14).

Mauro afirmou que ele e sua família vêm sendo alvo de fake news espalhadas pelos investigados. 

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

"Partiu de mim e de outras pessoas, porque além de atacar a minha família, eles atacam outras pessoas. Então, são vários inquéritos. É uma quadrilha que se especializou em esparramar mentiras e fake news. Eu espero que eles recebam aquilo que a lei determina", afirmou o governador. 

Mauro ainda disse que gostaria que a lei fosse mais rígida para essa categoria de crime, assim como é em outros países. “Eu gostaria que a lei brasileira fosse mais dura para quem faz isso, mas é a lei e terão que ter o tratamento de acordo com a lei” disse. 

O governador ressaltou que as redes sociais e a imprensa livre são conquistas da sociedade democrática, mas é preciso usar desse direito com responsabilidade. 

"Eu espero que o Brasil evolua na sua legislação, que o Congresso Nacional tenha a decência de entender esse caso e tomar atitude, se você moraliza as redes, a imprensa decente, a imprensa séria, que é a grande maioria, vai ter mais credibilidade. A rede social, que é usada para o bem pela grande maioria das pessoas, vai ter mais credibilidade." 

O cumprimento dos mandados da Operação Fake News contou com apoio das equipes da Gerência de Combate ao Crimes Organizado (GCCO), Delegacia Especializada de Combate à Corrupção (Deccor) e Delegacia Especializada de Crimes Fazendários (Defaz), sob a coordenação da DRCI.

As investigações identificaram o modus operandi de três suspeitos envolvidos na realização de ataques ofensivos e/ou propalar fakes news, aparentemente previamente ajustados, com as suas identidades expostas ou veladas (por números cadastrados fraudulentamente em nome de terceiros), através das redes sociais divulgando montagens de fotografias e vídeos.

Além de falsas notícias que atingem vereadores e empresários, as investigações apuram a divulgação de fake news contra o governador do Estado, Mauro Mendes, o secretário-chefe da Casa Civil Mauro Carvalho, a primeira-dama, Virgínia Mendes, além de detetives particulares, delegado-geral da Polícia Civil, outros delegados, comandante-geral da Polícia Militar e outros oficiais.

search