Dollar R$ 5,17 Euro R$ 5,61
Dollar R$ 5,17 Euro R$ 5,61

Política Quarta-feira, 06 de Março de 2024, 17:53 - A | A

Quarta-feira, 06 de Março de 2024, 17h:53 - A | A

NOVO PREFEITO

Botelho vê clima favorável com Stopa: "deputados podem enviar emendas para Cuiabá”

Presidente da Assembleia avalia que capital está em "situação difícil" e defende ajuda de outras instituições

Fernanda Leite

Repórter | Estadão Mato Grosso

Pré-candidato a prefeito e presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (União) acredita que um “clima melhor”, em termos políticos, se instala em Cuiabá após José Roberto Stopa (PV) assumir o comando do Palácio Alencastro. Conforme Botelho, agora fica mais fácil para os deputados destinarem emendas parlamentares para a capital.

Stopa assumiu a Prefeitura nesta terça-feira, 5 de março, após a Justiça Estadual determinar o afastamento de Emanuel Pinheiro (MDB) do cargo de prefeito pelo prazo de seis meses, por suspeita de liderar um esquema de corrupção na Saúde de Cuiabá.

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

“Eu acho que agora, [o Stopa] pode dialogar na Assembleia com os deputados. Eu creio que exista um clima melhor que se instala, inclusive para investimentos dos deputados através de emendas parlamentares e do governo também em Cuiabá”, disse Botelho.

O deputado afirmou ainda que Cuiabá está em uma “situação difícil” financeiramente e que todos devem contribuir para ajudar a capital.

“É preciso abrir investimentos em Cuiabá, que precisa de ajuda porque está numa situação difícil. Todos têm que trabalhar pra ajudar Cuiabá. Então, eu acho que, nesse aspecto, é muito bom", afirmou.

Ao ser questionado sobre a possibilidade de Stopa alavancar seu nome durante o período à frente da Prefeitura de Cuiabá, com vistas à eleição municipal, Botelho acredita que há, sim, possibilidade. Stopa tenta emplacar sua candidatura a prefeito na capital, mas seu partido está na mesma federação que o PT, que também quer ter candidato próprio.

“É possivelmente e viável. Ele trabalhando, mostrando serviço e mostrando capacidade, é viável. E é uma opção a mais aos eleitores. Não vejo problema nenhum ele ser candidato, pra mim do jeito que vier, é três palitos”, finalizou.

search