Dollar R$ 5,43 Euro R$ 5,93
Dollar R$ 5,43 Euro R$ 5,93

Política Nacional Sexta-feira, 18 de Dezembro de 2020, 16:23 - A | A

Sexta-feira, 18 de Dezembro de 2020, 16h:23 - A | A

Política Nacional

Grupo Parlamentar quer aproximar o Congresso e a ONU

Câmara dos Deputados

Reprodução
Organização das Nações Unidas (ONU)
Grupo Parlamentar brasileiro foi convidado para auxiliar na elaboração do Plano de Ação 2022-2026 das agências da ONU para o Brasil

Instituído há pouco mais de seis anos por resolução do Senado (36/2014), o Grupo Parlamentar Brasil ONU foi formalizado nesta sexta-feira (18), tendo como um dos objetivos promover a luta pela paz. Composto por 16 deputados e 11 senadores, o grupo quer incentivar as relações entre o Congresso e a Organização das Nações Unidas, principalmente nos temas ligados ao Parlamento e à representação popular.

Na reunião virtual de instalação do grupo, foi destacado o protagonismo do Brasil junto à ONU, como um dos países fundadores da entidade e com tradição em participação em ações humanitárias e missões de paz.

O oficial de parcerias das Nações Unidas no Brasil, Haroldo Machado, convidou o grupo a auxiliar na elaboração do Plano de Ação 2022-2026, que vai envolver as 26 representações de agências, fundos e programas da ONU no país.

Conselho de Segurança
Já o diretor do Departamento de Nações Unidas do Ministério das Relações Exteriores, Adriano Pucci, lembrou que o Brasil é candidato a uma vaga no Conselho de Segurança da ONU. Ele ofereceu apoio institucional ao grupo parlamentar.

"Colocamos o Itamaraty à disposição desse grupo para colaborar, para dialogar e para promover o que mais nos interessa, que é o bem-estar, a felicidade e a segurança do povo brasileiro", disse.

Agenda 2030
Eleito presidente do grupo na mesma reunião, o deputado Roberto de Lucena (Pode-SP) apontou como uma das prioridades o cumprimento dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) estabelecidos pela ONU, a chamada Agenda 2030. Ele propôs um movimento específico para conseguir cumprir um desses objetivos: o combate à fome.

"A fome é real, não está longe de nós e piorou com a pandemia. Iremos provocar a iniciativa privada e a sociedade civil para compartilhar um desafio conjunto: a missão de lutar por um Brasil sem fome", disse.

Temas ambientais
Também integrante do grupo parlamentar, o deputado Rodrigo Agostinho (PSB-SP)  lembrou de desafios que o Brasil enfrentará em duas cúpulas sobre temas ambientais já agendadas para 2021.

"Nós teremos a Conferência de Clima, que vai ser em Glasgow, na Escócia, de 1 a 12 de novembro, é a Cop 26. O Brasil vai ser muito cobrado, principalmente no que diz respeito às emissões decorrentes da agropecuária e do desmatamento. E nós teremos a Convenção da Biodiversidade - o Brasil é o país com maior biodiversidade do mundo - vai ser em Kunming, na China, de 15 a 28 de outubro", observou.

Aprovado na reunião, o estatuto do grupo prevê o funcionamento por prazo indeterminado, de forma permanente, e a possibilidade de adesão contínua de parlamentares.

Reportagem - Cláudio Ferreira
Edição - Roberto Seabra

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

search