Dollar R$ 5,43 Euro R$ 5,93
Dollar R$ 5,43 Euro R$ 5,93

Polícia Sexta-feira, 21 de Junho de 2024, 10:15 - A | A

Sexta-feira, 21 de Junho de 2024, 10h:15 - A | A

HOMOFOBIA

Dono de borracharia "canta" homem e é assassinado com tiro no rosto em cidade de MT

Assessoria de Imprensa

Policiais civis e militares prenderam nesta tarde de quarta-feira (19) um suspeito do homicídio do dono de uma oficina mecânica na cidade de Rio Branco, na região de fronteira do estado.

O pai de Clever Luciano Venâncio, de 39 anos, procurou a unidade da PM na manhã de quarta-feira para comunicar o desaparecimento do filho e informou que era hábito da vítima lhe enviar mensagem todos os dias, o que não aconteceu ontem. Estranhando, ele ligou para o celular de Clever, contudo, quem atendeu, informou que o aparelho foi encontrado perto de uma fazenda da região.

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

A pessoa que encontrou o celular da vítima informou aos policiais que por volta de quatro horas da manhã seguia pela MT-247, a caminho do trabalho em uma fazenda, quando
viu uma luminosidade no chão e ao se aproximar viu que era um telefone celular, levando o aparelho até seu trabalho e o deixou no escritório.

O pai da vítima informou ainda que Clever Venâncio havia saído de Rio Branco, onde tem uma oficina mecânica e foi a Mirassol d'Oeste comprar peças, e depois a vítima foi vista na cidade de Curvelândia.

Policiais militares iniciaram diligências na região e localizaram o veículo da vítima, um VW Up branco, no bairro Cohab Planalto. Na sequência, funcionários de uma cooperativa no município de Lambari d’Oeste informaram a polícia que havia o corpo de uma pessoa próximo ao portal de entrada da cidade.

Foram realizadas diligências na MT-170, na região onde a vítima foi encontrada, e a PM abordou um táxi que seguia na estrada cujo passageiro não portava nenhum documento, levava mais de mil reais em espécie e ficou nervoso com a aproximação dos policiais. Ao ser questionado, entrou em contradição em várias informações e acabou confessando a autoria do homicídio de Clever Luciano.

O suspeito, de 22 anos, alegou que a vítima o teria assediado quando estavam em um bar. Após o suposto assédio, o autor do crime saiu do bar e retornou com um revólver calibre 38 e saiu com a vítima, seguindo até a área onde depois foi localizado o corpo da vítima, e fez um disparo no rosto de Clever. Na sequência, o suspeito pegou o veículo e pertences da vítima, seguiu para a cidade, jogando o telefone à margem da MT-247 e depois abandonou o VW Up no local onde foi posteriormente encontrado.

Já a carteira e a arma usada no crime, ele alegou que deixou em uma residência, ficando com a maior parte do dinheiro. O suspeito indicou o endereço e na casa, os policiais apreenderam mais de 30 porções de pasta base e maconha e a chave do veículo da vítima.

AJ.C. foi encaminhado à Delegacia de Rio Branco e autuado em flagrante pelo crime de homicídio qualificado.

search