Dollar R$ 5,41 Euro R$ 5,80
Dollar R$ 5,41 Euro R$ 5,80

Polícia Sexta-feira, 03 de Dezembro de 2021, 09:30 - A | A

Sexta-feira, 03 de Dezembro de 2021, 09h:30 - A | A

ABUSO INFANTIL

Cuiabano é preso em flagrante com vídeos de crianças sendo abusadas

Mak Lucia

Repórter | Estadão Mato Grosso

Apesar de a identidade não ser divulgada, um rapaz de 20 anos foi autuado em flagrante na Operação Lobos II, deflagrada nesta sexta-feira, 3 de dezembro, em Cuiabá pela Polícia Federal.

Na casa além dos arquivos de vídeo e imagem de pornografia infantil, os agentes encontraram vários brinquedos espalhados pela casa, e não há informação se mora com alguma criança na casa do suspeito.

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

Além da prisão em Cuiabá, outro mandado foi cumprido em Mato Grosso, no município de Colniza (1.033 km de Cuiabá), porém lá apenas foi apreendido os materiais, na casa nenhum suspeito.

O objetivo da Operação Lobos II, para além da identificação e prisão de abusadores sexuais e de consumidores desse tipo de material, visa desarticular grupo de criminosos que utiliza a darkweb para a difusão deste tipo de material no Brasil e em diversas partes do mundo, além de localizar e o resgastar crianças que se encontram em situação de extrema violência.

Sobre a operação

Iniciado no ano de 2016, a Polícia Federal estabeleceu parcerias com forças policiais de diversos países, com o objetivo de identificar indivíduos que se utilizavam da darkweb para difundir material de abuso sexual infantil. Os criminosos atuavam mediante divisão de tarefas (arregimentadores, administradores, moderadores, provedores de suporte de hospedagem, produtores de material, disseminadores de imagens, dentre outros) com a finalidade de produzir e realizar a difusão de imagens, fotos e comentários acerca de abuso sexual de crianças e adolescentes e, ainda, alimentar a demanda por esse tipo de material.

A união internacional de esforços permitiu a identificação de um indivíduo brasileiro que utilizava a deepweb para hospedar e gerenciar 5 (cinco) dos maiores sites de abuso sexual infantil de toda a rede mundial de computadores. Os sítios e fóruns da darkweb eram divididos por temática, com imagens e vídeos de abuso sexual de crianças de 0 a 5 anos, abuso sexual com tortura, abuso sexual de meninos e abuso sexual de meninas.

Os sites eram utilizados por mais de 1.800.000 (um milhão e oitocentos mil) usuários, em todo o mundo, para postar, adquirir e retransmitir materiais relacionados à violência sexual contra crianças e adolescentes, dando a dimensão da necessidade do enfrentamento aos principais fomentadores deste tipo de conduta delituosa.

search