Dollar R$ 5,57 Euro R$ 6,07
Dollar R$ 5,57 Euro R$ 6,07

Opinião Quinta-feira, 12 de Novembro de 2020, 15:55 - A | A

Quinta-feira, 12 de Novembro de 2020, 15h:55 - A | A

SANI NEVES

Risada inesquecível

Sani Neves*

Há poucos dias vi em algum lugar que naquele dia se comemorava o 'Dia Nacional do Riso' e em silêncio me perguntei: até dia para o riso inventaram? 

Não daria pra deixar ao menos isso para o dia que bater vontade, sem grandes motivos ou hora marcada? (rsrsrs)

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

Já é de meu conhecimento que uma boa gargalhada libera imediatamente hormônios: serotonina e endorfina, que nos dão a sensação de bem-estar, prazer e relaxamento, além de movimentar oitenta músculos durante uma boa gargalhada beneficiando a nossa saúde física e mental, provavelmente daí surgiu a frase: ‘Rir é o melhor remédio’! Então, curiosamente fui pesquisar sobre a data, 6 de novembro, este é o dia escolhido para o Dia do Riso. Em minha pesquisa encontrei inclusive dicas para estimular o riso no dia a dia, optei por não compartilhar aqui, pois isso não faria sentido com aquilo que acredito, especialmente sobre algo que deve ser natural e espontâneo: o riso! Pois em um mundo cheio de dicas, 'faça isso ou faça aquilo', observamos muito mais adoecimento que espontaneidade, pois é natural e evidente a frustração daqueles que não conseguem cumprir as tais metas irreais e incoerentes para a sua singularidade...

Voltando ao Dia do Riso, mal sabia eu que estaria às vésperas de perder a dona da gargalhada mais autêntica e gostosa que conheço desde os anos remotos da minha infância na Chapada dos Guimarães, a Dona Juju. Ela partiu ontem, não houve despedida, o Covid a levou, levou aquela gargalhada inesquecível da nossa vizinha querida, aquela com quem dividimos apenas o muro há várias décadas, pois quando sentávamos na calçada de casa em frente à Praça Dom Wunibaldo parecíamos uma só família, de uma mesma casa, sem divisões ou diferenças. E, voltando a falar da sua risada, esta nunca deixou de invadir os nossos quintais, a Dona Juju ria frequentemente, e ria alto, com vontade e espontaneamente, acho que ria de tudo, e para todos, e com certeza ela nunca precisou de dicas ou incentivos para sorrir! Ela era sempre alegre e essa alegria também podíamos ver em seus filhos e netos, sim, o seu modo alegre de ser foi passado de geração para geração, e esse é apenas um dos legados que a querida e saudosa 'Dona Juju' deixou, entre tantos outros que somente os seus mais íntimos poderiam nos contar!

Finalizando, em minha breve pesquisa, li também que o riso estimula no cérebro a liberação da serotonina, neurotransmissor que ativa as células de defesa do organismo, que combatem vírus, bactérias, agentes alérgicos e outras doenças... Apesar de rir como poucos, e provavelmente tomar todos os cuidados recomendados, o vírus do Covid não poupou a Dona Juju!

Continuemos atentos, lavando as mãos, evitando aglomerações e sorrindo sempre que possível. Até a próxima!

 

* SANI NEVES. Psicóloga.CRP 18/01332. Terapeuta EMDR e Constelação Familiar. Contato: [email protected] Whatsapp 65 99982 1308.

search