Dollar R$ 5,12 Euro R$ 5,56
Dollar R$ 5,12 Euro R$ 5,56

Judiciário Quarta-feira, 27 de Março de 2024, 17:48 - A | A

Quarta-feira, 27 de Março de 2024, 17h:48 - A | A

OPERAÇÃO OVERPRICED

Juíza absolve ex-secretário de Saúde de Cuiabá em denúncia por superfaturamento de remédios

Da Redação

Redação | Estadão Mato Grosso

A juíza Ana Cristina Silva Mendes, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, absolveu sumariamente o ex-secretário de Saúde da Capital, Luiz Antônio Possas de Carvalho, e outras sete pessoas que eram alvos da Operação Overpriced, da Polícia Civil. Além de rejeitar a denúncia, a magistrada ordenou que fossem debloqueados R$ 2,17 milhões dos envolvidos. Segundo a juíza, a denúncia apresentada pelo Ministério Público Estadual (MP-MT) não continha elementos suficientes para comprovar o suposto superfaturamento na compra de medicamentos.

“Concluo, portanto, que a exposição dos fatos pela acusação deixa dúvidas a respeito do iter criminis, pois não foi devidamente esclarecido o expediente empregado pelos denunciados para a frustração ou fraude do caráter competitivo do procedimento licitatório”, decidiu.

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

João Henrique Paiva, Milton Correa da Costa Neto, Luiz Gustavo Raboni Palma, Hellen Cristina da Silva, Alexandre Alves Guimarães, Elber Antônio Pereira e Paulo Maurício Formica também foram beneficiados pela decisão.

Para sustentar a decisão, a magistrada explicou que a denúncia não comprova que houve acordo entre os servidores e a empresa que indicasse fraude na licitação dos medicamentos.

“Assim, não há falar na descrição do fato criminoso com todas as suas circunstâncias, tendo em vista a ausência de indicação de um dos elementares do crime”, sustentou.

search