Dollar R$ 5,11 Euro R$ 5,55
Dollar R$ 5,11 Euro R$ 5,55

Cidades Quarta-feira, 24 de Janeiro de 2024, 09:27 - A | A

Quarta-feira, 24 de Janeiro de 2024, 09h:27 - A | A

NOVA VARIANTE EM MT

Cuiabá reforça testagem e vacinação para combater nova onda de covid-19

Também foi reforçada a orientação de vacinação do grupo de risco, para evitar casos graves da doença e internações

Da Redação

Redação | Estadão Mato Grosso

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) realizou, nesta terça-feira (23), reunião para alinhar medidas de combate à Covid-19 em Cuiabá. Uma das medidas será a ampliação da testagem de casos da doença no município.

A Coordenadoria de Vigilância em Saúde apresentou aos coordenadores de unidades de pronto atendimento e policlínicas do município um panorama sobre a subvariante JN 2.5, ressaltando a importância da realização de testagens em pacientes com suspeitas da doença.

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

Foram distribuídos testes do tipo RT-PCR, com alto grau de precisão na detecção do vírus, e prestadas informações de registros dos casos no sistema E-SUS. Importante ressaltar que, no caso de pacientes com suspeita da doença e com sintomas leves, recomenda-se a busca por atendimento em unidades básicas, reservando os casos mais graves para unidades de pronto atendimento.

Também foi reforçada a orientação de vacinação do grupo de risco, para evitar casos graves da doença e internações, conforme o cronograma do Ministério da Saúde.

“Estamos monitorando a situação da covid-19 no município e alinhando ações para manter o atendimento em Saúde em bom funcionamento”, afirmou o secretário de Saúde, Deiver Teixeira.

Outra pauta da reunião, com a presença dos coordenadores das UPAs e Policlínica do Pedra 90, junto à equipe técnica, foi o fluxo assistencial dessas unidades, onde foi debatido o perfil epidemiológico de atendimento, produtividade da equipe, tempo de espera, internações, dificuldades nas transferências dos pacientes para as unidades hospitalares, bem como o atendimento a pacientes residentes no interior do estado, fatores estes que, combinados, colapsam as unidades com superlotação.

Segundo o secretário-adjunto de Atenção Especializada e Vigilância em Saúde, Oscarlino Alves, está sendo feito um trabalho de coordenação gerencial para melhorar o fluxo assistencial do município.

Por meio do Consórcio do Vale do Rio Cuiabá, foram disparados processos para aquisição de medicamentos e insumos para as unidades de pronto atendimento, com previsão de entrega nos próximos 10 dias, e está sendo avaliada a capacidade de atendimento destas remessas.

“Precisamos lembrar que mais de 50% dos pacientes das unidades de pronto atendimento estão com classificação de risco sem urgência (cor verde), isto é, são pacientes com quadros que não são graves e que poderiam ser atendidos em unidades básicas de saúde. Temos dados estatísticos que comprovam esses números e estamos avaliando o que deve ser feito nos próximos dias”, afirmou Oscarlino.

search