Dollar R$ 5,14 Euro R$ 5,57
Dollar R$ 5,14 Euro R$ 5,57

Saúde e Bem Estar Sexta-feira, 26 de Abril de 2024, 08:49 - A | A

Sexta-feira, 26 de Abril de 2024, 08h:49 - A | A

AUMENTO DE CASOS

Endocrinologista pediátrico alerta para riscos da hipertensão infantil

Assessoria de Imprensa

O dia 26 de abril é voltado à Prevenção e Combate Nacional à Hipertensão Arterial. Reconhecida como um problema global de saúde pública, a hipertensão requer atenção até mesmo durante a infância, devido ao aumento de casos, principalmente associados ao sobrepeso e à obesidade nessa faixa etária.

Segundo o endocrinologista pediátrico Miguel Liberato, crianças maiores de 3 anos devem ter sua pressão arterial medida pelo menos uma vez por ano, pois a hipertensão nessa faixa etária é frequentemente assintomática, podendo apresentar sintomas como cefaleia, irritabilidade e distúrbios do sono.

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

“A obesidade infantil está crescendo cada vez mais em todo o mundo. Dados da Organização Mundial da Saúde já nos revelam que o número de crianças e adolescentes obesos aumentou drasticamente na última década, com projeções alarmantes para o futuro próximo”, conta o especialista.

No Brasil, estima-se que até 2035, metade das crianças e adolescentes estarão com excesso de peso, posicionando o país entre os primeiros no ranking mundial de obesidade nessa faixa etária. “O impacto a longo prazo é preocupante, já que a obesidade na infância tem alta probabilidade de persistir na vida adulta, aumentando o risco de doenças crônicas não transmissíveis, como diabetes tipo 2, hipertensão arterial, dislipidemia, síndrome metabólica e certos tipos de câncer”, explica.

Para Miguel, a prevenção da obesidade infantil deve começar em casa, com medidas para promover hábitos alimentares adequados desde os primeiros dias de vida. O aleitamento materno exclusivo até o sexto mês de vida é crucial, assim como a introdução de alimentos complementares saudáveis e a promoção de atividades físicas adequadas para cada idade.

“Reduzir o tempo de tela e estabelecer uma rotina de sono saudável são igualmente importantes na prevenção da obesidade infantil”, recomenda ele.

search