Dollar R$ 5,57 Euro R$ 6,07
Dollar R$ 5,57 Euro R$ 6,07

Saúde e Bem Estar Quarta-feira, 03 de Julho de 2024, 17:24 - A | A

Quarta-feira, 03 de Julho de 2024, 17h:24 - A | A

CUIDADOS NO INVERNO

“Dores no corpo no frio não são mito e podem ser evitadas", alerta ortopedista

Esta semana, Mato Grosso tem registrado a queda de temperatura na madrugada e calor durante o dia

Evelyn Ribeiro | Assessoria de Imprensa

A chegada da frente fria na região Centro-Oeste também requer atenção para prevenir ou aliviar dores corporais. As mudanças no clima, como o ar seco e os ventos fortes, afetam significativamente a circulação sanguínea e as articulações, além dos movimentos da coluna, braços e pernas, como explica o médico ortopedista Fábio Mendonça, cirurgião de coluna vertebral do Hospital HBento.

As dores podem afetar tanto adultos quanto crianças. "É crucial entender a causa das dores, que não são um mito. As pessoas tendem a sentir mais desconforto durante o frio devido a um mecanismo de defesa do organismo. O corpo prioriza órgãos vitais como cérebro, fígado, rins, coração e pulmões", explicou o médico.

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

Esta semana, em Mato Grosso, as temperaturas têm variado entre mínimas de 15ºC e máximas de 34ºC, de acordo com o Climatempo. Para se proteger, o corpo naturalmente se contrai.

"Com o frio, os vasos sanguíneos dos braços, pernas, nariz e lábios tendem a se contrair para conservar o calor corporal, o que pode resultar em falta de oxigênio e nutrientes na região central, levando a dores e até tremores", alertou o especialista.

Outro ponto de preocupação são as articulações, onde o líquido sinovial pode engrossar com a queda de temperatura, causando rigidez e dor.

CUIDADOS

Para aliviar essas dores, medidas simples como usar luvas, botas e meias adequadas, além de evitar exposição ao frio e ao vento, são recomendadas. A prática regular de exercícios leves, como caminhadas, e hidroginástica em água aquecida também podem ser benéficas. Caso as dores persistam, é aconselhável procurar um médico especialista para tratamento e prevenção de complicações futuras.

search