Dollar R$ 5,17 Euro R$ 5,61
Dollar R$ 5,17 Euro R$ 5,61

Política Quinta-feira, 15 de Dezembro de 2022, 09:32 - A | A

Quinta-feira, 15 de Dezembro de 2022, 09h:32 - A | A

EXTREMISMO POLÍTICO

VÍDEO: Alvo da PF foi candidata a federal este ano e recebeu menos de 1.300 votos

Analady é advogada e foi alvo de busca e apreensão por mandado expedido pelo ministro Alexandre de Moraes

Tarley Carvalho

Editor-adjunto

Alvo da Polícia Federal, a advogada Analady Carneiro da Silva foi candidata a deputada federal por Mato Grosso nas eleições deste ano. Ela disputou o cargo pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) e obteve apenas 1.247 votos, não sendo eleita e nem se classificando como suplente. Analady é um dos alvos da operação deflagrada pela Polícia Federal nesta manhã de quinta-feira, 15 de dezembro, em cumprimento a um mandado do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Segundo o portal DivulgaCand, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Analady arrecadou o montante de R$ 140.150 e prestou contas no valor de R$ 140.087,84.

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

Em suas redes sociais, a advogada compartilha inúmeros posts em apoio ao presidente Jair Bolsonaro (PL) e em favor de um golpe militar. Analady também mostra que é uma das acampadas em frente à 13ª Brigada do Exército Brasileiro na capital mato-grossense.

Em vídeos publicados nas redes sociais, ela chega a ensaiar gritos de guerra contra o presidente eleito Lula (PT).

A violação do Estado Democrático de Direito é crime no Brasil. No rol de atividades que levam a este fim está subverter a ordem política e social, por meios violentos, para estabelecer ditadura. Promover insurreição armada contra os poderes do Estado também integra o rol de atividades criminosas.

Não é de hoje que os apoiadores do presidente Jair Bolsonaro defendem golpe de Estado, com prisão de ministros do Supremo e dissolução do Congresso Nacional. Durante os devaneios alimentados por Fake News, os manifestantes já comemoraram a falsa prisão do ministro Alexandre de Moraes e até a decretação de estado de sítio de ordem do presidente Jair Bolsonaro.

Os bolsonaristas também já tentaram recorrer a extraterrestres na busca incessante de impedir que Lula suba a rampa do Palácio da Alvorada no dia 1º de janeiro.

Os aliens não foram os únicos clamados pelos manifestantes. Nas últimas semanas, eles também têm tentado recorrer a Deus, acreditando que o presidente Jair Bolsonaro é seu escolhido ungido para comandar a Nação.

Mas o Deus de Abraão não foi o único a ser clamado pelos manifestantes, que também decidiram apelar a um pneu durante as manifestações, para que o objeto intercedesse pelo país.

A OPERAÇÃO
A operação mira financiadores dos atos antidemocráticos em todo o país. Ao todo, a Polícia Federal cumpre mandados em sete estados brasileiros, entre eles Mato Grosso.

A todo momento, os manifestantes alegam estar em um movimento pacífico e dentro da lei. Contudo, desde que Bolsonaro perdeu as eleições, rodovias foram trancadas, impedindo até mesmo a passagem de ambulâncias, de famílias doentes em busca de atendimento médico.

Por todo o país também há histórico de bolsonaristas entrando em confronto com as forças de segurança, em especial com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), os agredindo com pedras e pedaços de pau.

Destruição de veículos e perseguição de populares também já foram registrados na onda de protestos radicais.

Vídeo e fotos:

 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Analady (@analady.carneiro)

print do Instagram de Analady

 

print do Instagram de Analady 1

 

print do Instagram de Analady 2

 

print do Instagram de Analady 3

 

print do Instagram de Analady 4

 

print do Instagram de Analady 5
search