Dollar R$ 5,39 Euro R$ 5,78
Dollar R$ 5,39 Euro R$ 5,78

Política Quinta-feira, 02 de Dezembro de 2021, 12:01 - A | A

Quinta-feira, 02 de Dezembro de 2021, 12h:01 - A | A

POLÊMICA EM CONTRATAÇÕES

Secretário diz que Lúdio Cabral é contra a educação

Jefferson Oliveira

Repórter | Estadão Mato Grosso

O secretário Estadual de Educação, Allan Porto, esteve na manhã desta quarta-feira (1º) na Assembleia Legislativa para participar de uma reunião no Colégio de Líderes para sanar dúvidas dos parlamentares. A convocação foi feita para dar explicações sobre o processo seletivo para contratações de professores para o ano letivo de 2022.

Se sentindo provocado pelo deputado estadual Lúdio Cabral (PT), Allan afirmou que o parlamentar é contra a Educação.

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

“Nós temos 42 mil inscritos aptos a fazerem a prova. Esse modelo que nós estamos colocando é uma recomendação do Ministério Público, TCE [Tribunal de Contas do Estado] e CGE [Controladoria-Geral do Estado] para realização de processo seletivo com provas. As 10 melhores educações do nosso país utilizam esse modelo de processo seletivo. Estamos colocando o que há de melhor no país. Infelizmente o Lúdio é contra a educação, tudo que é para melhorar a educação ele é contra, e a gente quer melhorar e estamos no caminho certo”, disse Allan.

Allan disse que tudo que for dúvida será publicado nesta quarta-feira, pela Secretaria Estadual de Educação (Seduc) por meio de nota técnica.

Crítica de Lúdio

Após a reunião no Colégio de Líderes, o deputado afirmou que ficou evidente com as explicações de Allan que o processo estava carregado de erros e ilegalidades, e que seria papel da Assembleia anular o edital começando um novo.

“[Temos] que anular o edital e a Seduc realizar a seleção dos interinos por meio das contagens de pontos. A contagem de pontos pode ser aprimorada sem custo nenhum para a Seduc”, falou Lúdio ao pedir a anulação do novo modelo de processo seletivo pelo estado.

search