Dollar R$ 5,57 Euro R$ 6,07
Dollar R$ 5,57 Euro R$ 6,07

Política Segunda-feira, 01 de Julho de 2024, 19:25 - A | A

Segunda-feira, 01 de Julho de 2024, 19h:25 - A | A

PROMESSAS DE CAMPANHA

Reginaldo diz que primeira medida será acabar com radares

Empresário é pré-candidato a prefeito de Cuiabá

Tarley Carvalho

Editor-adjunto

Pré-candidato a prefeito de Cuiabá, o empresário Reginaldo Teixeira (Novo) pretende acabar com os radares eletrônicos, caso seja eleito em outubro deste ano. Para ele, o equipamento serve apenas como uma indústria das multas na capital mato-grossense. Reginaldo participa do Entrevistas Estadão Mato Grosso, conduzido pelo jornalista Luiz Gonzaga Neto, na noite desta segunda-feira, 1º de julho.

De acordo com o político, a mobilidade urbana precisa de ferramentas que sejam mais focadas em segurança e não em arrecadar dinheiro. Ele explica que uma das medidas é substituir os radares eletrônicos por lombadas elevadas, que força o condutor a reduzir a velocidade.

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

Acontece que o radar eletrônico tem por objetivo “colocar” o motorista na velocidade permitida na via, e não meramente fazê-lo reduzir. Porém, como é costume os condutores trafegarem acima da velocidade permitida, o radar acaba impondo essa redução.

Devido a esse costuma de ultrapassar os limites, parcela significativa da população tem multas de trânsito por excesso de velocidade.

 

BURACOS
O pré-candidato também defendeu a criação de um aplicativo de celular para que a população denuncie a existência de buracos nas vias públicas de Cuiabá. O problema é um dos principais alvos de críticas dos motoristas e tem pautado os pré-candidatos.

Nos casos menos graves, os buracos têm causado pneus furados, peças quebradas e outros tipos de prejuízos financeiros. Já nas situações mais gravosas, causam acidentes, podendo até mesmo resultar em morte, como já foi registrado por mais de uma vez nos últimos anos.

Ao podcast, Reginaldo defendeu ser preciso proporcionar qualidade de vida aos cidadãos, tapando buracos e melhorando as vias, e, só então, agir com punição, como aplicação de multas.

 
 
 
 
 
search