Dollar R$ 5,14 Euro R$ 5,57
Dollar R$ 5,14 Euro R$ 5,57

Política Quinta-feira, 25 de Abril de 2024, 16:31 - A | A

Quinta-feira, 25 de Abril de 2024, 16h:31 - A | A

TRETA NA DIREITA

Faissal diz que irmão de Elizeu ficou com medo de "chapa pesada" do PL em Cuiabá

Deputado também negou que Abílio Brunini tenha feito qualquer esforço para barrar filiação de Cezinha Nascimento no partido

Fernanda Leite

Repórter | Estadão Mato Grosso

O deputado estadual Faissal Calil (Cidadania) descartou a existência de um "racha" na direita em Cuiabá após o deputado federal Abílio Brunini (PL) e o deputado estadual Elizeu Nascimento (PL) trocarem farpas nas redes sociais na noite da última terça-feira (23). Faissal que está cotado para coordenar a campanha de Abílio à Prefeitura de Cuiabá.

Em conversa com jornalistas, Faissal disse que Elizeu Nascimento e seu irmão, o vereador Cezinha Nascimento (União), são aliados do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) e, por isso, não estariam apoiando uma pré-candidatura da direita em Cuiabá.  

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

"Eu não vejo um racha, não existe. E da mesma maneira que eu estou no Cidadania participando de uma candidatura da direita, o Elizeu está no PL, mas não sai participando de uma candidatura da direita. Todo mundo sabe que o seu irmão, o Cezinha, faz parte da base do Emanuel Pinheiro. Veja pela votação do Cezinha, que é o irmão do Elizeu. Então, todo mundo sabe que o Elizeu faz tempo que não anda com o Abílio. Apesar de ele estar no PL, infelizmente ele não tem acompanhado a base de direita que faz parte da pré-candidatura do Abílio", criticou. 

Ao citar a votação de Cezinha, Faissal se referia ao fato de o vereador ter sido contra a abertura de uma Comissão Processante na Câmara de Cuiabá para investigar Emanuel.

Faissal também negou que Abílio teria "trabalhado" para "barrar" a entrada de Cezinha no PL durante o período de janela partidária com o objetivo de evitar problemas para a candidatura da esposa dele, Samanta Íris, e de sua irmã, a empresária do ramo farmacêutico Paula Calil, ambas filiadas no PL. 

"Não tem esse mal-estar. Tanto é verdade que o Chico 2000 está no PL, continua no PL e é candidato pelo PL. O Cezinha também, se ele quisesse, teria vaga dentro do PL. Por opção dele, não quis. E ele escolheu outro partido porque achou muito pesado. Não queria disputar com Fellipe Corrêa, não queria disputar com o próprio Chico 2000, nem com a Samanta. Então, ele achou uma chapa muito pesada pra ele", justificou. 

search