Dollar R$ 5,57 Euro R$ 6,07
Dollar R$ 5,57 Euro R$ 6,07

Polícia Terça-feira, 02 de Julho de 2024, 15:27 - A | A

Terça-feira, 02 de Julho de 2024, 15h:27 - A | A

OPERAÇÃO LEI E ORDEM

Irmão de PM teria sido morto em “salve” por série de roubos no bairro

Thiago Portes

Repórter | Estadão Mato Grosso

A Polícia Civil suspeita que Rogério Ricard Santos, 44 anos, foi espancado e morto em um “salve” ordenado por criminosos, devido a roubos praticados no bairro 1º de Março, em Cuiabá, durante o ano de 2022. Foi o que relatou o delegado Mauricio Maciel nesta terça-feira, 2 de julho, em coletiva de imprensa sobre a Operação Lei e Ordem, que cumpriu 10 ordens judiciais contra integrantes de uma organização criminosa.

Rogério era irmão de um sargento da Polícia Militar. No dia do crime, ele chegou a ser socorrido ao Hospital Municipal de Cuiabá, mas não resistiu aos ferimentos. O crime foi cometido no dia 17 de fevereiro de 2022.

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

De acordo com o delegado Mauricio Maciel, as investigações apontaram que um membro da facção teria "rasgado a camisa" (gíria sobre a troca de grupo criminoso) e, para se reabilitar e retornar à facção, recebeu a missão de matar um policial.

Como seria difícil ter o PM como alvo, pois ele era membro de um grupo especial, o criminoso optou por matar o irmão do militar. Além da relação com o policial, Rogério também estava causando incômodo à facção devido aos pequenos roubos cometidos no bairro.

“Ele teria sido vítima, o Rogério, possivelmente porque a prática naquele contexto contra um policial militar que era irmão dele, inclusive era membro de grupo especial, possivelmente seria muito mais difícil para esse indivíduo e existiria uma história de fundo que o sujeito está praticando roubo, está incomodando o bairro”, disse Mauricio Maciel.

Os alvos da operação são investigados pelos crimes de homicídio qualificado por motivo torpe, emprego de meio cruel e recurso que impossibilitou a defesa da vítima. Também respondem por integrar organização criminosa e impedir investigação de organização criminosa.

search