Dollar R$ 5,40 Euro R$ 5,79
Dollar R$ 5,40 Euro R$ 5,79

Polícia Sábado, 18 de Dezembro de 2021, 11:02 - A | A

Sábado, 18 de Dezembro de 2021, 11h:02 - A | A

QUEBROU O SILÊNCIO

Clayson nega agressão a dançarina e afirma que ela "sofrerá as consequências" por acusação falsa

Gabriel Soares

Editor-Chefe | Estadão Mato Grosso

Nove dias após o incidente no motel envolvendo suposta agressão à dançarina e garota de programa Danielle Sarti, 21 anos, o jogador Clayson Vieira quebrou o silêncio. Nas redes sociais, o atleta afirma que não agrediu a garota nem a ofendeu. Ele ainda diz que a pessoa responsável pela falsa acusação “sofrerá as consequências”.

Conforme o jogador, a investigação realizada pela Delegacia Especializada de Defesa da Mulher (DEDM) concluiu que ele não agrediu Danielle. Para isso, teriam sido ouvido cinco testemunhas.

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

“As declarações no Boletim de Ocorrência foram realizadas com claras intenções de locupletação e a pessoa responsável pelas falsas acusações sofrerá as consequências de seus atos”, afirmou.

Conforme noticiado pelo Estadão Mato Grosso, Danielle registrou o boletim de ocorrência após ser encontrada com cortes pelo corpo e no pescoço, além de marcas no pescoço. Em vídeos publicados posteriormente, ela afirmou que cortou o próprio pescoço após ser desacreditada pelas colegas de trabalho, mas acabou sendo resgatada.

Segundo a versão da jovem, a confusão aconteceu após uma orgia realizada no motel, envolvendo Clayson, outro jogador, um empresário e três garotas de programa. Na hora do pagamento, Danielle teria constatado que estava faltando uma parte do valor e um dos homens teria se recusado a fazer a transferência via PIX, com medo de sua mulher descobrir.

O envolvimento do atleta no caso levou a diretoria do Cuiabá e encerrar o vínculo de Clayson antecipadamente, devolvendo-o ao clube de origem, o Bahia.

“Durante todo esse período, Clayson preferiu se calar, apesar de ampla divulgação da mídia, dando espaço apenas para uma das várias partes envolvidas no caso, e julgamentos precipitados. Ele, assim como outras testemunhas, optaram por falar à Justiça, passando suas versões, seguindo assim o caminho correto”, afirmou o jogador.

Por fim, Clayson afirmou que repudia qualquer tipo de violência e prega respeito a todas as mulheres.

 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Clayson (@clayson_oficial)

search