Dollar R$ 5,45 Euro R$ 5,95
Dollar R$ 5,45 Euro R$ 5,95

Mundo Segunda-feira, 07 de Dezembro de 2020, 16:53 - A | A

Segunda-feira, 07 de Dezembro de 2020, 16h:53 - A | A

NA RÚSSIA

‘Streamer’ pode pegar 2 anos de prisão após matar namorada grávida

Daily Mail e Ny Post

O ‘Streamer’, Stas Reeflay, 30 anos, obrigou Valentina “Valya” Grigoryeva, 28 anos, que estava usando apenas roupas íntimas, a entrar no frio abaixo de zero depois que um espectador lhe pagou US$ 1.000 para realizar o ato doentio.

A mulher morreu de suposta hipotermia, de acordo com o laudo médico.

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

O ‘Streamer, cujo nome verdadeiro é Stanislav Reshetnikov, continuou a gravar mesmo depois que ele percebeu que sua namorada estava “meio morta” em uma varanda de sua casa na vila de Ivanovka, perto de Moscou.

“Valya, você está viva?” ele foi ouvido dizendo enquanto tentava reanimá-la com a câmera rodando. “Meu coelhinho, o que se passa com você? Valya! Valya! Droga, parece que você está morta.

“Bunny, vamos lá… me diga algo. Estou preocupado. Maldição … não sinto o batimento cardíaco dela”, continuou.

Reeflay então disse a suas dezenas de milhares de seguidores: “Caras… sem pulso… ela está pálida. Ela não está respirando”.

Ele pediu para Grigoryeva acordar, dizendo a ela: “Eu te amo!”

Em uma transmissão anterior, Reeflay, que recebe doações ‘online’ por seus atos doentios, espirrou ‘spray’ de pimenta no rosto de Grigoryeva.

A ativista feminista Liza Lazerson fez um vídeo no YouTube por “proibir a propagação de mamilos, mas mostrando cenas de violência e crueldade contra as mulheres sem problemas”.

“A mulher morre no ao vivo e o público envia doações para o assassino”. Isto deve parar“, ela advertiu. “Tais vídeos são transmitidos calmamente para o mundo inteiro, o que significa que algo está errado. Até que isto seja corrigido, a censura é necessária“.

Reeflay enfrenta até dois anos de prisão se especialistas forenses provarem que a mulher morreu de hipotermia, de acordo com o Mirror, citando relatórios sobre a aplicação da lei.

“Também serão verificadas informações sobre possíveis ações ilegais contra a falecida pelo jovem em cuja casa o corpo foi encontrado“, disse o Comitê de Investigação Russo, informou o órgão de comunicação.

Um representante do YouTube disse ao Mirror: “Ficamos chocados ao saber deste trágico incidente“. Este conteúdo gráfico não é aceitável no YouTube“.

“Embora a ‘livestream’ original não tenha ocorrido no YouTube, removemos rapidamente os reenvios e encerramos as contas associadas“, acrescentou ela.

search