Dollar R$ 5,44 Euro R$ 5,85
Dollar R$ 5,44 Euro R$ 5,85

Judiciário Quinta-feira, 18 de Novembro de 2021, 19:38 - A | A

Quinta-feira, 18 de Novembro de 2021, 19h:38 - A | A

RACISMO

STF manda PF investigar Medeiros por chamar mulher de "mulamba"

Felipe Leonel

Repórter | Estadão Mato Grosso

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, autorizou a abertura de investigação contra o deputado federal José Medeiros (Podemos) por suposto crime de racismo. A investigação vai apurar eventual crime em postagem do parlamentar no Twitter, quando chamou uma internauta de “mulamba”.

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

Em 25 de fevereiro deste ano, José Medeiros respondeu a postagem de uma internauta, que defendia a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar gestores no combate à pandemia.

“A CPI da pandemia precisa acontecer. E impeachment, que dizem que desorganizaria o país, não pode ser pior e mais traumático do que a gestão de um psicopata disposto a deixar que morram 250 mil, 500 mil, um milhão de brasileiros”, disse a internauta, que foi respondida por Medeiros: "Mulamba... vai atrás de voto, na faixa não vai levar não."

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

O MPF entendeu que Medeiros cometeu discriminação à raça negra por fazer alusão a um termo de origem angolana, que "remonta à época da escravatura". O MPF também chegou à conclusão de que a declaração do parlamentar "não estaria contida nos limites da liberdade de manifestação do pensamento, a qual não é revestida de caráter absoluto nem ilimitado”.

Em sua decisão, Alexandre de Moraes ainda expediu ofício ao Twitter para que preserve o conteúdo da postagem, além de determinar à Polícia Federal para proceder à oitiva do deputado federal.

OUTRO LADO

O deputado federal José Medeiros emitiu nota sobre o assunto.

O deputado federal José Medeiros afirma que não teve acesso aos autos e não foi notificado. No entanto, esclarece que a resposta em sua rede social estava em um contexto de discussão política com o deputado Orlando Silva, tanto que o foco central é a necessidade de votos para a reeleição.

A expressão “mulamba” usada se referia no sentido figurado, a pessoa indecisa, que titubeia, sem determinação e firmeza de caráter. No caso, uma pessoa que chama, sem provas, um presidente da República de assassino.

De origem nordestina, Medeiros vive há mais de 40 anos em Mato Grosso e nas duas regiões a expressão mulambo (a) não tem conotação racial. Por fim, o parlamentar repudia qualquer tipo de discriminação e a tentativa de setores da esquerda de representar judicialmente contra parlamentares da base de apoio do presidente Bolsonaro.

search