Dollar R$ 5,57 Euro R$ 6,07
Dollar R$ 5,57 Euro R$ 6,07

Eleições 2020 Terça-feira, 17 de Novembro de 2020, 17:39 - A | A

Terça-feira, 17 de Novembro de 2020, 17h:39 - A | A

MULHERES NO PODER

Participação feminina cresce, mas número de eleitas ainda é pequeno

Priscilla Silva

As eleições municipais de 2020 em Mato Grosso contaram com 4.429 (34,5%) candidatas concorrendo a cargos de vereadoras e prefeitas, contra 8.412 homens (65,5%). A representatividade feminina, quando comparada ao pleito de 2016, superou aquela em 2,29 pontos percentuais (p.p.). Apesar do aumento do número de postulantes nas eleições deste ano, o resultado do primeiro turno revela que a participação de mulheres em cargos políticos no estado continua pequena. Dos 141 municípios mato-grossenses, apenas 15 terão mulheres no comando a partir do dia 1º de janeiro. 

As eleições de 2020 sofreram mudanças relacionadas à representatividade de gêneros. A Emenda Constitucional (EC) nº 97/2017 passou a vetar a celebração de coligações nas eleições proporcionais para o Legislativo. A proibição interfere diretamente nas cotas de gênero, uma vez que se anteriormente a cota poderia ser preenchida por coligação – união de vários partidos –, hoje a indicação é feita por cada partido.

Dessa forma, um dos principais reflexos da mudança se dá no ato do pedido de registro de candidaturas à Justiça Eleitoral. O fim das coligações faz que cada partido indique, individualmente, o número de 30% de um dos sexos para concorrer no pleito.

Além disso, a Justiça Eleitoral mudou a forma como é calculada a cota feminina. Antes, as frações inferiores a 5 eram arredondadas para baixo. Neste ano, toda fração resultante foi arredondada para cima, o que chegou a render problemas para a chapa de vereadores do PT em Cuiabá. Com as novas regras, Mato Grosso foi o 5º estado com maior participação feminina nas eleições.

QUINZE PREFEITAS 

Quinze mulheres foram eleitas prefeitas em Mato Grosso nesse domingo (15). Contudo, apenas 14 assumirão a gestão, já que uma delas, Inês Coelho (DEM), de Torixoréu, teve os votos anulados. Juntas, nos próximos quatro anos, elas estarão à frente de 10% das cidades mato-grossenses. Nestas eleições de 2020, o número de mulheres à frente de prefeituras ficou menor que em 2016, quando foram eleitas 16 candidatas.

Dentre as candidatas deste ano está Janailza Taveira (Solidariedade), que foi reeleita em São Félix do Araguaia com 47,53% dos votos. Para a prefeita, a confirmação do resultado referendou sua gestão à frente de uma das principais cidades do agro no Brasil. Em 2019, o município registrou um valor bruto de produção (VBP) na agricultura de R$ 1,03 bilhão, além de possuir uma área plantada de 326.284 hectares.

“Me sinto horada por esse reconhecimento. Pegamos um município com calamidade pública decretada e com muito trabalho revertemos isso. Nessa nova gestão iremos dar início a um clamor do agro, que é trazer a infraestrutura para nossas rodovias”, destacou a prefeita.

Veja a lista de prefeitas eleitas:

1.       Alto Taquari - Marilda Sperandio (DEM)

2.       Aripuanã - Seluir (PSDB)

3.       Barão de Melgaço - Margareth de Munil (PSDB)

4.       Cáceres - Eliene Liberato (PSB)

5.       Carlinda - Carmen Martines (DEM)

6.       Conquista D'Oeste - Maria Lúcia (PL)

7.       Glória D'Oeste - Gheysa Borgato (PSD)

8.       Jaciara - Andreia (PSB)

9.       Nova Brasilândia - Marilza (MDB)

10.   Nova Maringá - Ana (Patriota)

11.   Ribeirão Cascalheira - Luzia Brandão (Solidariedade)

12.   Santa Cruz do Xingu - Jo (PSD)

13.   Santo Antônio de Leverger - Francieli Magalhães (PTB)

14.   São Félix do Araguaia - Dra. Janailza (Solidariedade)

15.   Torixoréu – Indefinido - Inês Coelho (DEM) - 51,61% - 1.392 votos - reeleita - anulado sub judice

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

search