Dollar R$ 5,45 Euro R$ 5,83
Dollar R$ 5,45 Euro R$ 5,83

Cidades Quarta-feira, 10 de Novembro de 2021, 11:20 - A | A

Quarta-feira, 10 de Novembro de 2021, 11h:20 - A | A

A REVOLTA DO GNV

Postos ficam sem GNV em Cuiabá e pode haver desabastecimento

Segundo o empresário, prolongamento do protesto levaria ao desligamento de compressores, o que pode causar desabastecimento por dias

Gabriel Soares

Editor-Chefe | Estadão Mato Grosso

O protesto realizado por motoristas de aplicativos em frente à empresa GNC Brasil, em Cuiabá, já causa prejuízos para a própria categoria. Com o fechamento dos portões da empresa na manhã desta quarta-feira (10), o posto de combustível que fornece gás natural veicular (GNV) em Várzea Grande está ficando sem estoque. A situação também se aplica a outros postos de combustíveis que trabalham com o GNV na capital.

Em vídeo encaminhado à redação do Estadão Mato Grosso, o proprietário do posto alerta que a situação pode ficar ainda pior se o protesto se estender além do período da tarde.

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

O desabastecimento no posto ocorre porque o gás natural não é canalizado em Mato Grosso. O produto é comprimido em contêineres, que são levados para os postos de combustíveis em caminhões da GNC Brasil. Como os portões foram fechados, o carregamento do dia não deixou a distribuidora de gás. 

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

“A gente tá ficando sem pressão do gás e sem carga devido ao protesto que está acontecendo lá na GNC, e eu não tenho como, sem pressão e sem carga, atender o pessoal. Então, a gente deve atender a alguns carros que estão aqui e a gente vai paralisar o abastecimento”, disse o dono do posto Santos Dumont, em VG.

O empresário relatou que a situação pode agravar se o fechamento dos portões da GNC se estender até o final da tarde. Segundo ele, a GNC teria que desligar os compressores de gás e outros equipamentos, que demandam tempo para serem reativados.

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso canal no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

“Para reativar isso demora alguns dias, então pode ter o desabastecimento de gás, não por falta de gás, mas por causa do protesto que está havendo lá. [...] Eu peço a vocês essa compreensão. A gente sabe da demanda, mas acho que o caminho não seria apropriado nesse momento”, relata.

Ao ouvir o relato do empresário, motoristas que aguardavam na fila para abastecimento pedem que o protesto seja suspenso e dizem que não se sentem representados pelos manifestantes que fecharam os portões da GNC Brasil.

“Ninguém tá representando todos os motoristas aí não. O pessoal que tá aqui no posto, tá sendo representado por vocês aí não”, diz um motorista revoltado.

search