Dollar R$ 5,45 Euro R$ 5,85
Dollar R$ 5,45 Euro R$ 5,85

Cidades Quinta-feira, 02 de Dezembro de 2021, 14:14 - A | A

Quinta-feira, 02 de Dezembro de 2021, 14h:14 - A | A

ORGULHO DE (RE)EXISTIR

Parada da Diversidade Sexual acontece neste sábado (04)

Assessoria de Imprensa

A 18ª Parada da Diversidade Sexual de Mato Grosso chega a sua maioridade desde a sua criação, quando um coletivo em Cuiabá, extremamente comprometido com as questões que envolviam a população LGBTQIA+, resolveu organizar um ato de rua para dar visibilidade a essa população.

Mas essa história começou bem antes, no “Levante” acontecido no Bar Stone Wall, nos Estados Unidos onde a população LGBTQIA+ resolveu lutar contra policiais que frequentemente invadiam o local para bater e prender os homossexuais. Desde então, já se passaram mais de 50 anos, e de lá para cá aconteceram muitos avanços, muitas outras lutas, pautas e solicitações de políticas públicas para essa população.

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

O evento que acontecerá no sábado (04/12) chega ao meio de uma grande polemica, na tarde da última quarta-feira, quando 11 deputados da Assembleia Legislativa barraram a Criação do Conselho Estadual LGBTQIA+, e somente 5 foram favoráveis.

Essa situação reflete a luta incessante dos homossexuais, pois Mato Grosso é o segundo estado com maior taxa de assassinatos de pessoas transexuais e travestis (dados 2020). Isso significa que a cada 100 mil habitantes, 7,52 pessoas “trans” foram mortas em 2019, em números absolutos, foram registrados 5 homicídios

Para Clovis Arantes, professor e ativista, “é de extrema importância realizar este ato nas ruas, pois amplia as pautas que são exaustivamente discutidas durante vários meses com intenso debate social e acompanha a movimentação nacional dos problemas mais emergentes em nossa sociedade. O objetivo principal da parada é dar visibilidade a nossa população, dialogar para fora, e sem pedir licença colorimos as ruas da Capital, e ocupamos, porque assim é que deve ser nossa caminhada, presente e futura: ocupar todos os espaços e construir nossas narrativas, onde somos protagonistas de nossa história, finaliza.

O tema escolhido pela Comissão Organizadora da Parada deste ano é “FAMILIA de LGBTQIA+ Orgulho de (re)existir”. Segundo Wesley da Mata, da organização, o objetivo é fortalecer o discurso de que somos famílias e desejamos construir famílias, não a família “modelo” mas a família possível e desejada por cada um(a), dentro da sua ideologia, ou visão de mundo. Na nossa parada, cabem todos(as), não queremos instalar uma visão única, desejamos apenas ter liberdade para vivermos os nossos desejos, nossos afetos e nossos amores, nossa orientação sexual, nossa identidade de gênero. Nós temos a escolha de lutar por nossos sonhos, nossas vivencias, o armário, não nos serve mais, enfatiza.

Para Daniel Vitor, da Comissão Organizadora, é importantíssimo construir um mundo justo, fraterno e solidário, e a Parada da Diversidade de Mato Grosso vai as ruas para lutar por isso. Daniel também pede a população que compareça ao evento usando máscaras e mantendo o distanciamento social para atender as normas da OMS e combate a COVID 19.

SOBRE A PROGRAMAÇÃO e TRAJETO
A 18ª Parada da Diversidade Sexual de Mato Grosso terá sua concentração na Praça Ipiranga a partir da 16hs e subirá a Avenida Rubens de Mendonça em direção à Praça das Bandeiras onde haverá falas, em ato político, além de inúmeros shows.

Na Programação artística estão confirmados shows várias Drag Queens que serão comandadas por Aliceh Brasil, Petilaine Queen e Elza Brasil e também a terá a presença da Rainha da Parada, a advogada Thaiz Brasil.

A música ficará por conta do DJ Charles Pitter, Karine Bueno, Dj Shilas, Dj Tiago Santian e a atração nacional DJ Allan Natal.

search