Dollar R$ 5,47 Euro R$ 5,97
Dollar R$ 5,47 Euro R$ 5,97

Cidades Segunda-feira, 28 de Dezembro de 2020, 11:25 - A | A

Segunda-feira, 28 de Dezembro de 2020, 11h:25 - A | A

BALANÇO DA GESTÃO

Gestão Emanuel entregou 100 praças e dois parques nos últimos quatro anos

Bruno Vicente | Prefeitura de Cuiabá

Ao inserir em seu Programa de Governo, em 2016, a criação e execução de um plano municipal de praças, áreas de lazer e de esporte, o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, tinha um claro objetivo: democratizar o acesso a esses espaços. Para isso, a ideia matriz era a de desenvolver, ao longo de 4 anos, um processo de descentralização, garantindo a construção dessas estruturas em comunidades mais afastadas da região central.

O planejamento foi seguido à risca durante toda a gestão e resultou na promoção de uma melhor qualidade de vida a milhares de cuiabanos que antes se viam alheios a esse tipo de benefício. Executado por meio da Empresa Cuiabana de Zeladoria e Serviços Urbanos (Limpurb) e da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbanos Sustentável, o trabalho resultou na criação de cerca de 100 praças públicas, distribuídas em todas as regiões.

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

Igualmente, a população cuiabana ganhou mais dois parques municipais, que se juntaram aos já existentes Parque das Águas, na região do Centro Político Administrativo, Parque Tia Nair, na região do Jardim Itália. Agora, a cidade conta também com o Parque da Família, que é circundado pelos bairros Bela Vista, Terra Nova, Dom Bosco e Canjica, e com o Parque da Nascente - Yone de Azevedo Campos, na Morada do Ouro.

“Ficamos felizes com o resultado alcançado, pois essa democratização era um desejo nosso. Existem muitos moradores de bairros mais afastados que não têm condições de ir até o Tia Nair ou até o Parque das Águas, para ter seu momento de lazer e recreação com a família. Mas estamos transformando essa realidade e isso já é sentido na prática. É um projeto que deu certo e que vai continuar sendo desenvolvido”, comemora o prefeito.

ESTRUTURA

Os parques são compostos por uma estrutura preparada para atender um público diversificado. Com pista de caminhada, academia ao ar livre, playground, pergolados e outros equipamentos, os espaços podem ser aproveitados tanto pelos amantes das atividades físicas quanto por quem deseja ter um momento de interação social com familiares e amigos. Somado a isso, o ParCão também garante a diversão dos pets.

Já a estrutura básica das praças públicas abrange pista de caminhada, playground, academia ao ar livre, iluminação de LED, jardinagem e paisagismos, bancos e lixeiras. Além disso, nas áreas maiores também são construídas quadras de areia, quadra poliesportiva, campo de futebol e também o ParCão. “Os espaços são completos e permitem que consiga aproveitar ao máximo o seu momento de lazer”, pontua Pinheiro.

MANUTENÇÃO

Entendo a importância de, além de inaugurar, também manter as praças públicas em bom estado de uso, a Prefeitura de Cuiabá montou uma equipe específica para a realização desse trabalho. O planejamento de zeladoria para esses espaços de lazer está em andamento, desde o início deste ano, e é executado por cerca de 30 reeducandos que fazem parte do projeto Nova Chance.

Respeitando as normas estabelecidas pelo regimento do projeto, os reeducandos seguem a mesma rotina dos demais funcionários da Empresa Cuiabana de Zeladoria e Serviços Urbanos. A jornada começa logo às 7h e é finalizada às 17h. Durante o período, eles desenvolvem as atividades de varrição, capinação, roçagem e pintura e outras ações para as quais recebem capacitação logo que contratadas.

“Nesse processo contamos com a parceria das Associações de Moradores, que ajudam a monitorar e nos passam os reparos que precisam ser realizados. Todavia, é sempre válido destacar que são equipamentos públicos, criador para que a população utilize com muito carinho. Então, também é importante que o cidadão não só ocupe esses espaços, mas colabore com sua preservação”, pontua Pinheiro.

search