Dollar R$ 5,45 Euro R$ 5,83
Dollar R$ 5,45 Euro R$ 5,83

Brasil Quinta-feira, 18 de Novembro de 2021, 14:01 - A | A

Quinta-feira, 18 de Novembro de 2021, 14h:01 - A | A

DIAS CONTADOS

Estátua de menina que encarou touro de Wall Street pode ser "despejada"

g1

A estátua da Menina Destemida (Fearless Girl, em inglês), que encarou o grande touro de Wall Street, em Nova York, pode estar com seus dias contados.

Isso porque a instalação tem autorização para se manter no centro financeiro da cidade americana somente até o dia 29 de novembro.

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

Uma reunião para decidir o futuro da obra não ocorrerá antes de 13 de dezembro, segundo a prefeitura da cidade, o que põe o futuro da obra em um cenário de incertezas.

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

Acostumada com mudanças, a estátua de pouco mais de 1 metro passou os últimos três anos em frente a bolsa de valores de Nova York — três quadras da instalação inicial, quando encarou o touro.

Na época de sua aparição, às vésperas do Dia Internacional da Mulher de 2017, a estátua despertou críticas e reuniu apoiadores ao aparecer "de surpresa" em frente ao marco de Wall Street.

Inicialmente, ela ficaria apenas uma semana, como intervenção à obra do italiano Arturo Di Modica, responsável por esculpir o famoso touro de bronze.

Ele mesmo criticou a instalação e disse que ela "distorcia a impressão" que ele imprimiu com sua arte original, que também apareceu "de surpresa", ilegalmente, em dezembro de 1989.

O problema agora é que a Comissão de Urbanismo da cidade e Nova York não chegou a um consenso sobre a permanência da estátua — inicialmente uma campanha publicitária.

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

Comissionado pela empresa de gestão de investimentos State Street Global Advisors, a estátua fez parte de uma campanha para incentivar a diversidade de gênero nos negócios.

“Fomos deixadas em um limbo”, disse a escultora Kristen Visbal, em entrevista ao "The New York Times".

Visbal disse não ter sido chamada a participar das discussões sobre o futuro da estátua, o que segundo ela, é pouco comum neste tipo de negociação.

A companhia deu entrada, no mês passado, com um pedido de autorização para que a obra fique exposta por mais dez anos, mas a burocracia ainda não avançou.

Especialistas ouvidos pelo "Times" ponderam que a estátua se encontra em "perigo legal", isso porque desde sua primeira instalação, ela não respeitou os processos tradicionais.

search