Dollar R$ 5,43 Euro R$ 5,95
Dollar R$ 5,43 Euro R$ 5,95

Política Quarta-feira, 02 de Dezembro de 2020, 17:45 - A | A

Quarta-feira, 02 de Dezembro de 2020, 17h:45 - A | A

MESA DIRETORA

Eleitos começam articular pelo comando da Câmara de Cuiabá

Rafael Machado

Há menos de um mês da eleição da nova Mesa Diretora da Câmara de Cuiabá, os vereadores eleitos e reeleitos já começaram as articulações para o comando do Legislativo para o próximo biênio.

O cargo mais visado da mesa é o de presidente. Cinco reeleitos já manifestaram a intenção de pleitear a vaga, sendo que quatro são da base de Emanuel Pinheiro (MDB), que também foi reeleito. São eles Adevair Cabral (PTB), Juca do Guaraná (MDB), Marcrean Santos (Progressista) e Renivaldo Nascimento (PSDB).

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

Ao jornal Estadão Mato Grosso, Marcrean disse que os quatro têm experiência para comandar o Legislativo. Ele explica que todos estão buscando apoio e que o mais se despontar terá suporte dos demais. 

“Estamos buscando entendimento com todos. Nós iremos tirar a presidência do arco de aliança entre os quatro vereadores, nossa intenção é compor com todos os vereadores eleitos independente de partido. Dos quatro, um vai se despontar. Isso é natural, cada um tem seu poder de articulação, seu poder de agregamento e o que despontar terá nosso apoio”, comentou.

Outro reeleito que também anunciou que vai buscar a presidência da Câmara é Diego Guimarães (Cidadania). Ele disse que sua intenção é garantir a independência do Legislativo do Executivo. Vereador de oposição, ele comentou que a renovação na Câmara e a votação de Abílio (Podemos) foi um recado dos eleitos aos parlamentares eleitos de que a Câmara precisa ser independente e mudar sua imagem para a população.

"Vou procurar cada um dos 24 vereadores para falar sobre essa necessidade de mudar como a Câmara é vista e a necessidade de ter um parlamento verdadeiramente independente. As urnas mostraram que aqueles que conduziram o parlamento nos últimos quatro anos, que fizeram o legislativo submisso foram reprovados. Nossa ideia é compor uma Mesa mais representativa possível com uma proposta de fortalecimento e resgate da imagem da Câmara Municipal", comentou através de nota.

Nos bastidores circula o boato de que a vereadora eleita Michelly Alencar (DEM) também poderia disputar a vaga de presidente, mas ao Estadão Mato Grosso ela comentou que está aberta à possibilidade de concorrer a um cargo na Mesa Diretora, menos a presidência.

Eleição - A eleição da Mesa Diretora da Câmara de Cuiabá é realizada no dia 1° de janeiro, após a posse dos vereadores eleitos e reeleitos.

search