Dollar R$ 5,11 Euro R$ 5,55
Dollar R$ 5,11 Euro R$ 5,55

Política Quinta-feira, 01 de Dezembro de 2022, 16:35 - A | A

Quinta-feira, 01 de Dezembro de 2022, 16h:35 - A | A

COCAR EM RISCO

Derrotado nas urnas, Bezerra se torna alvo de "aliados" e vê fortaleza política ruir de dentro pra fora

Cacique do partido tem sido alvo de críticas

Rafael Machado

Repórter | Estadão Mato Grosso

O deputado federal Juarez Costa (MDB) criticou as interferências da direção estadual do seu partido nas bases regionais, principalmente, em seu grupo. Ele comentou que as “canetadas” vindas da diretoria têm afastado as principais lideranças municipais.

Juarez disse que as intervenções têm sido rotineiras e têm tirado a autonomia das bases. O emedebista, no entanto, não comentou o que teria motivado essas intervenções.

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

“Eu tenho minha região e eu não quero que na minha região, onde a gente tem um grupo, que se filiou, que é honesto com o partido, que fez o partido crescer e, de repente, com uma canetada aqui de cima você pega e tira esse pessoal do partido, nós queremos respeito”, enfatizou durante entrevista à imprensa nesta quinta-feira, 1º de dezembro.

O parlamentar negou que tenha interesse em assumir o comando da sigla no estado. Ele defendeu a permanência do deputado federal e cacique do partido, Carlos Bezerra, na função, mas cobrou mais liberdade e respeito pelas bases municipais.

“A gente vai ter reunião em abril, existe um grande respeito por quem está à frente do partido há tanto tempo, agora a recíproca tem que ser verdadeira, a gente respeita e quer ser respeitado também, nós estamos no partido desde o início, fomos reeleitos, queremos continuar fazendo o melhor para o estado e o país, agora vamos conversar para que haja entendimento dentro do partido e que haja respeito com todos”, disse.

Bezerra tem perdido força para continuar no comando da sigla desde que sofreu derrota nas urnas ao não se reeleger deputado federal. Nos bastidores, o nome de Juarez é um dos cotados para assumir a função a partir de 2023.

“Esse debate que aconteceu logo após o fim das eleições, com a derrota do Bezerra, é claro que iria vir à tona, mas é um debate que eu não abri ele e não quero ficar sustentando ele. Perder a eleição não é fácil e, de repente, já vem falar que vai tirar o cara da presidência do partido, não está certo, não há esse interesse e nós queremos construir um partido forte e com respeito”, destacou.

search