Dollar R$ 5,16 Euro R$ 5,60
Dollar R$ 5,16 Euro R$ 5,60

Polícia Quarta-feira, 24 de Abril de 2024, 16:51 - A | A

Quarta-feira, 24 de Abril de 2024, 16h:51 - A | A

TRIBUNAL DO CRIME

Execução de jovem em MT foi ordenada por presidiário, aponta investigação

Sete pessoas foram indiciadas pelo assassinato de Allan Davi de Sousa Andrade, de 18 anos

Da Redação

Redação | Estadão Mato Grosso

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Água Boa (803 km ao norte de Cuiabá), concluiu nesta quarta-feira (24.04), o inquérito policial que investigou a execução de um jovem sergipano, executado no mês de fevereiro, na cidade de Nova Nazaré.

Na conclusão das investigações, sete pessoas tiveram envolvimento apontado no crime e foram indiciadas por homicídio qualificado, ocultação de cadáver, vilipêndio de cadáver, tortura, cárcere privado, porte ilegal de arma de fogo, tráfico de drogas e integrar organização criminosa.

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

A vítima, Allan Davi de Sousa Andrade, de 18 anos, prestava serviços em uma empresa de manutenção asfáltica no município de Nova Nazaré e desapareceu no dia 7 de fevereiro, sendo apontado nas investigações, que o jovem foi executado e teve o corpo ocultado por membros de um grupo criminoso.

As investigações apontaram que a ordem final para execução da vítima partiu de dentro da Penitenciária Major Eldo Sá Corrêa, em Rondonópolis, local onde uma das lideranças da facção encontra-se detido.

Na apuração dos fatos, foi comprovado que o criminoso possuía acesso a um aparelho celular e mesmo estando preso, foi o responsável por dar o decreto final e determinar a morte da vítima.

No dia 23 de abril, uma equipe de Polícia Civil da cidade de Rondonópolis realizou o cumprimento de buscas na cela do investigado.

search