Dollar R$ 5,38 Euro R$ 5,76
Dollar R$ 5,38 Euro R$ 5,76

Opinião Quinta-feira, 28 de Outubro de 2021, 06:00 - A | A

Quinta-feira, 28 de Outubro de 2021, 06h:00 - A | A

EDITORIAL - 28/10/2021

Perto do fim

Da Editoria

Editoria | Estadão Mato Grosso

À medida em que a campanha de vacinação contra a covid-19 avança, conseguimos vislumbrar um retorno à vida como ela era antes da pandemia. Não que Mato Grosso tenha vivido restrições tão grandes quanto outras partes do mundo, mas ainda havia uma pedra no sapato dos comerciantes, na forma de restrições para o horário de funcionamento. Em Cuiabá, por exemplo, está liberado o retorno da vida noturna mais vibrante de Mato Grosso.

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

O retorno às condições próximas à normalidade só é possível por causa da vacinação em massa. Mato Grosso já tem mais de metade de sua população completamente vacinada contra o coronavírus, o que tem resultado em uma enorme redução no número de novos casos e óbitos por covid-19, evidenciado a cada nova edição dos boletins epidemiológicos municipais e estadual. Terceira maior cidade do estado, Rondonópolis já não registra mortes há cerca de duas semanas – e não é um fato isolado. Cidades como Lucas do Rio Verde, Sorriso e Sinop também tiveram seus períodos sem óbitos.

Só que esse alívio nas estatísticas não pode ser encarado pela população como um sinal de que ‘liberou geral’. Não faltam exemplos no país e no mundo de cidades onde a displicência dos cidadãos causou o retorno dos tempos sombrios. Observemos o caso de Belo Horizonte, o mais recente no Brasil, onde o índice de contágio voltou a subir para o nível de alerta após permanecer controlado por quase três semanas. Por lá, mais da população também já está vacinada contra a covid-19.

A cautela deve prevalecer neste momento de retomada. Está sendo dado um voto de confiança para empresários e população em geral, para que voltemos a viver nossas vidas normais. No entanto, é preciso lembrar que estamos lidando com um inimigo traiçoeiro e os descuidos podem ser fatais. Que o diga a China, um dos países que melhor controlou a pandemia e, até agora, ainda vive surtos esporádicos devido ao relaxamento da população.

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

Todos queremos o retorno à normalidade, com o fim de toda e qualquer restrição. E estamos muito próximos de conquistar esse objetivo, basta ter mais um pouco de calma. O uso de máscaras e a higienização constante de mãos e objetos são comportamentos que devem ser mantidos por mais algum tempo. Que prevaleça o bom senso.

search