Dollar R$ 5,46 Euro R$ 5,96
Dollar R$ 5,46 Euro R$ 5,96

Judiciário Quinta-feira, 03 de Dezembro de 2020, 13:25 - A | A

Quinta-feira, 03 de Dezembro de 2020, 13h:25 - A | A

10 DE DEZEMBRO

Encontro sobre sustentabilidade no Judiciário de MT abordará Agenda 2030 e queimadas no Pantanal

Nadja Vasques | TJMT

O Poder Judiciário de Mato Grosso, por meio do Núcleo Socioambiental, realizará no dia 10 de dezembro o V Encontro de Sustentabilidade. Um dos temas a serem abordados no evento, a Meta 9 do CNJ, confirma a importância da integração da Agenda 2030 para o Poder Judiciário, que tem a missão de realizar ações de prevenção e desjudicialização de litígios voltadas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), da Agenda 2030. Pela primeira vez o encontro será virtual, por meio da plataforma Webex, do CNJ.

A primeira palestra será ministrada pela conselheira do CNJ Maria Tereza Uille Gomes, presidente da Comissão de Acompanhamento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 e terá como mediador o juiz auxiliar da Presidência do Tribunal de Justiça de Mato Grosso e coordenador dos Núcleos Socioambiental e de Inovação, Luiz Octávio Saboia Ribeiro. A conselheira vai abordar os Desafios na Implantação da Agenda 2030 e os avanços em relação à Meta 9 no Poder Judiciário (ODS 16 e 17). A fala da conselheira do CNJ terá início às 9 horas, logo após a abertura do evento pelo presidente do TJMT, desembargador Carlos Alberto Alves da Rocha.

A Agenda 2030 é um plano de ação para as pessoas, o planeta e a prosperidade, que busca fortalecer a paz universal. O plano indica 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, os ODS, e 169 metas, para erradicar a pobreza e promover vida digna para todos, dentro dos limites do planeta.

Após a palestra de abertura será realizado um painel com o tema ‘Impacto das Queimadas no Pantanal Mato-Grossense. Participarão do debate a professora da Unemat Carolina Joana da Silva, doutora em Ecologia, e pós-doc em Limnologia em Áreas Úmidas Tropicais, que falará sobre ‘Impacto das Queimadas no ecossistema’ (ODS 13 e 15); a jornalista e autora do livro Rio Paraguai – das nascentes à foz, Eunice Ramos, que tratará do tema ‘Repercussão das queimadas e bastidores das notícias’ (ODS 4, 13 e 17); e a bióloga voluntária do grupo “É o Bicho MT”, Helibera Rita Ramos Capistrano Aquino, que abordará ‘O trabalho voluntário em defesa dos animais – vivência em relação às queimadas no Pantanal’ (ODS 17).

Na sequência, às 10h30, será realizada a segunda palestra, pela conselheira do CNJ Ivana Farina Navarreti Pena, presidente da Comissão de Sustentabilidade e Responsabilidade Social. Ela discorrerá sobre o tema ‘Inovação e sustentabilidade – interdependência ou inter-relação – qual a importância para o Judiciário? (ODS 9, 10, 11 e 12).

O evento será encerrado com a entrega dos Selos de Reconhecimento (ODS 12 e 13) às comarcas que conseguiram reduzir as despesas, segundo os requisitos da ferramenta Gestão Matricial de Despesas – GMD. A solenidade de entrega contará com a participação do presidente do TJMT, do corregedor-geral da Justiça, desembargador Luiz Ferreira da Silva, da diretora-geral, dos juízes auxiliares e do coordenador de Planejamento do TJMT.

search