Dollar R$ 5,38 Euro R$ 5,76
Dollar R$ 5,38 Euro R$ 5,76

Economia Domingo, 14 de Novembro de 2021, 05:22 - A | A

Domingo, 14 de Novembro de 2021, 05h:22 - A | A

PREVENÇÃO

Anúncios de vagas que pedem vacinação contra a Covid-19 disparam, mostra pesquisa

Empregadores passaram a exigir o certificado de vacinação contra a Covid-19 para novos contratados

Em meio à polêmica sobre a exigência de comprovante de vacinação contra a Covid-19 pelas empresas, levantamento mostra aumento significativo de anúncios de vagas de emprego que mencionam a necessidade.

Dados do site de empregos Indeed mostram que o número de anúncios de vagas no site que mencionam a necessidade de vacinação disparou (apesar de ainda representar uma parcela pequena entre todos os anúncios de vagas no site): em agosto, de cada 1 milhão de vagas, 32 traziam menção à vacina contra a Covid-19 – em outubro, esse número chegou a 318, um salto de 894%.

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

Uma parcela maior dos anúncios menciona a necessidade de vacinação, sem explicitar necessariamente a proteção contra o coronavírus: em agosto, eram 91 por milhão; em outubro, 560 – uma alta de 515% no período.

Os anúncios que mencionam especificamente vacina contra a Covid-19 começaram a aparecer apenas em agosto.

As vagas que exigem vacinação foram definidas com lista de termos como "vacinação obrigatória" e "carteira de vacinação" no Brasil. Em alguns casos, a Covid-19 não é explicitamente especificada. Também foram levantadas vagas que exigem obrigatoriedade usando uma lista de termos que explicitamente se referem à Covid-19, como "vacinação contra Covid" e "cartão de vacina contra covid" no Brasil.

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso canal no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

STF suspende portaria que proibia exigência
Portaria do Ministério do Trabalho e Previdência, publicada no dia 1º de novembro, determina que empresas não podem exigir comprovante de vacinação contra Covid-19, por exemplo, na hora de contratar empregados. Também não podem demitir por justa causa quem não comprovar a vacinação.

No entanto, essa medida contraria decisões recentes da Justiça do Trabalho e orientações do Ministério Público do Trabalho. Na última sexta-feira, o STF suspendeu essa parte da portaria, liberando empregadores para exigirem o comprovante de vacinação.

Para especialistas ouvidos pelo g1, a portaria não tinha força de lei. Além disso, o documento do governo contrariava o Supremo Tribunal Federal (STF), que decidiu no ano passado que a vacinação contra a Covid é obrigatória, autorizando sanções a quem recusar a imunização.

search