Dollar R$ 5,40 Euro R$ 5,79
Dollar R$ 5,40 Euro R$ 5,79

Cidades Segunda-feira, 25 de Outubro de 2021, 16:29 - A | A

Segunda-feira, 25 de Outubro de 2021, 16h:29 - A | A

"SEM AUTORIZAÇÃO"

Prefeitura remove cruzes que homenageavam vítimas da covid

Da Redação

Redação | Estadão Mato Grosso

A Prefeitura de Cuiabá removeu as cruzes instaladas pela ONG Observatório Social, no canteiro central da Avenida Historiador Rubens de Mendonça, a "Avenida do CPA", na manhã desta segunda-feira (25). O ato, que simbolizava as quase 14 mil mortes por covid-19 no estado e, também, protestava contra indícios de corrupção na saúde do município de Cuiabá.

- FIQUE ATUALIZADO: entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

Em nota, a prefeitura alegou que os objetos foram instalados irregularmente em uma área pública. “Observando suas atribuições legais, os agentes de fiscalização da Secretaria Municipal de Ordem Pública (SORP) promoveram a retirada de objetos instalados irregularmente em um canteiro na Avenida Historiador Rubens de Mendonça (Avenida do CPA)”.

Conforme a prefeitura, os organizadores do manifesto não solicitaram autorização para realizar o ato “o que confere legalidade à adoção da medida de remoção”. A nota finaliza justificando que “o entendimento da pasta é pelo cumprimento da legislação, alheia a autoria e críticas prestadas em ato de protesto”.

O MANIFESTO

Cento e quarenta cruzes pretas adornadas com balões vermelhos foram colocadas no canteiro central da Avenida Historiador Rubens de Mendonça pela ONG Observatório Social. Cada cruz representa luto a cem vítimas da doença em Mato Grosso e protestam contra corrupção na saúde pública municipal, em plena pandemia.   

A prefeitura é alvo de investigação do Ministério Público Estadual. Indícios de improbabilidade administrativa e outras irregularidades na Secretaria de Saúde do município resultou no afastamento do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), na última sexta-feira (22) e estopim para a definição do ato desta segunda-feira (25).

search