Dollar R$ 5,12 Euro R$ 5,56
Dollar R$ 5,12 Euro R$ 5,56

Cidades Terça-feira, 23 de Janeiro de 2024, 21:03 - A | A

Terça-feira, 23 de Janeiro de 2024, 21h:03 - A | A

CONFIRA AS ALTERNATIVAS

Obras do BRT vão mudar o trânsito na Avenida da FEB mais uma vez

Da Redação

Redação | Estadão Mato Grosso

Duas novas obras do BRT (Ônibus de Trânsito Rápido, na sigla em inglês) vão causar mais alterações no trânsito da Avenida da FEB a partir desta quarta-feira, 24 de janeiro, e da próxima sexta-feira, 26.

Além disso, ainda está em curso a primeira intervenção de 2024, para as obras de drenagem no sentido Várzea Grande-Cuiabá, que limitou o trânsito na Ponte do Porto.

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

Desta vez, a intervenção será realizada no sentido Cuiabá/Várzea Grande, para implantação da Estação de Embarque e Desembarque Vereador Abelardo Azevedo, realocação da rede de energia elétrica e de iluminação pública, além de obras complementares.

Essa intervenção vai do acesso ao bairro Construmat até a Rua da Habilitação, próximo ao Viaduto Isabel Campos. O trânsito da Avenida da FEB será desviado para as pistas de concreto onde rodará o BRT.

Os motoristas que deixam o bairro Construmat não poderão mais atravessar a Avenida da FEB para seguir em direção ao Centro de Várzea Grande. Somente será permitido o acesso à direita, para quem segue em direção a Cuiabá.

Já a intervenção que se inicia na sexta-feira, 26, ocorrerá na mesma região, mas para o sentido Várzea Grande-Cuiabá. O objetivo dessa intervenção é o mesmo: construir a nova estação e realocar a rede de energia elétrica e iluminação, além de obras complementares. Da mesma forma, o trânsito será desviado para a pista central de concreto.

Coordenador de Mobilidade Urbana de Várzea Grande, Cidomar Arruda Vello destaca que essas obras já estavam previstas no projeto original do BRT e que o consórcio construtor alocou mais equipes de trabalho para acelerar o prazo de execução.

“Passamos a exigir mais celeridade e mais pessoal para que o impacto no dia a dia da população seja o menor possível, sem nos descuidar da qualidade das obras que são fundamentais para a mobilidade urbana das duas principais cidades de Mato Grosso”, disse.

Cidomar lembrou ainda que, desde o início das obras de implantação do BRT, diversas rotas alternativas foram definidas nos bairros dos dois lados da Avenida da FEB, na tentativa de minimizar a dor de cabeça para quem transita diariamente entre Várzea Grande e Cuiabá.

“Nosso trabalho sempre foi no sentido de evitar o máximo de transtorno para os usuários do transporte coletivo e condutores de veículos. As obras do BRT estão voltadas para melhorar os serviços prestados à população e para valorizar Várzea Grande e Cuiabá, que foram penalizadas com as obras da Matriz de Mobilidade da Copa do Mundo de 2014”, concluiu.

search