Dollar R$ 5,57 Euro R$ 6,07
Dollar R$ 5,57 Euro R$ 6,07

Cidades Terça-feira, 01 de Dezembro de 2020, 13:15 - A | A

Terça-feira, 01 de Dezembro de 2020, 13h:15 - A | A

"REORDENAMENTO"

Escola Salim Felício terá novo prédio com ampla estrutura

Turmas da unidade serão redimensionadas para escolas que atenderão os estudantes mais próximos das suas residências

Adilson Rosa | Seduc-MT

O reordenamento da Escola Estadual Salim Felício, no bairro Parque Cuiabá, na Capital, não significa o fechamento da unidade escolar. Com o prédio – que é alugado – sem condições de uso, a escola será desativada temporariamente até a construção de um novo prédio amplo e moderno, com recursos de cerca de R$ 5,5 milhões.

Com isso, as 13 turmas da unidade serão redimensionadas para escolas que atenderão os estudantes mais próximos das suas residências. São as EE Heliodoro Capistrano (bairro Parque Cuiabá), Historiador Rubens de Mendonça (Cohab Saão Gonçalo) e Alice Fontes Pinheiro (bairro Nossa Senhora Aparecida).

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

Conforme o secretário de Educação, Alan Porto, será realizado licitação para a construção de um novo prédio com 16 salas de aula, com dependências administrativas, além de laboratório, acessibilidade e uma quadra poliesportiva. Será num terreno próximo do antigo imóvel. A nova escola estará pronta entre um ano e meio e dois anos.

“Não temos que falar em fechar escolas. Estamos readequando os espaços ociosos das escolas para um melhor atendimento aos alunos. Algumas escolas serão cedidas para os municípios ofertarem séries iniciais do Ensino Fundamental”, afirmou o secretário em entrevista nesta terça-feira (1°.12), à Rádio Jovem Pan Cuiabá.

O secretário disse ainda que “no caso da Escola Salim Felício, estamos saindo de um prédio alocado para a construção de um prédio novo. Isso é a reorganização escolar da rede estadual”, assinala Alan Porto.

O secretário salienta que a reorganização escolar significa aproveitar melhor a estrutura das unidades escolares, sem prejuízo para os alunos, pois está garantida a oferta de vagas. Os professores, por sua vez, poderão atribuir aulas nas escolas para onde migrarão as turmas.

search