Dollar R$ 5,13 Euro R$ 5,57
Dollar R$ 5,13 Euro R$ 5,57

Cidades Quarta-feira, 24 de Abril de 2024, 20:03 - A | A

Quarta-feira, 24 de Abril de 2024, 20h:03 - A | A

RAIO DE SOL

Bombeiros fazem show para emocionar idosos e crianças no HMC

Lázaro Thor | Prefeitura de Cuiabá

Desde que sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) e ficou acamada, dona Nilda Magalhães, de 85 anos, chama aos enfermeiros e médicos do Hospital Municipal de Cuiabá (HMC) Leony Palma de Carvalho de “Raio de Sol”. Ela levanta a mão, abre um sorriso, e diz: “você é um raio de sol”.

Este hábito carinhoso, que ela adotou como forma de espalhar carinho, foi repetido inúmeras vezes enquanto a Banda Musical do Corpo de Bombeiros de Mato Grosso passava pelos corredores do HMC na manhã desta quarta-feira (24).

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

- FIQUE ATUALIZADO: Participe do nosso grupo no Telegram e fique sempre informado (clique aqui)

Ao mesmo tempo em que ouvia, a idosa viu o brilho tão dourado quanto um raio de sol de instrumentos como trombones, clarinetes e saxofones usados pelos 26 membros da banda. No hospital, os militares animaram e trouxeram conforto para pacientes e servidores do hospital tocando canções infantis, clássicos da dance music e hinos religiosos como “Noites Traiçoeiras”, música que fez dona Nilda se emocionar.

“Ela se emocionou e chorou muito pela visita, é uma pessoa religiosa, que gosta dessas músicas”, afirmou a cuidadora Luzineide Caetano. “A maneira dela de agradar é chamar as pessoas de raio de sol e hoje ela também foi agradada porque ficou ouvindo, querendo subir, mas então eles desceram até aqui tocando”, contou a cuidadora, que está com Nilda há sete meses.

Com 78 anos a menos que dona Nilda, o pequeno Enzo Gabriel sentiu emoção parecida ouvindo as canções infantis. Acometido de uma pneumonia aos 7 anos de idade, ele se levantou rapidamente da cama ao ouvir a música "Ilariê”, de Xuxa Meneghel, ecoando na ala pediátrica. A passagem dos militares pelo corredor parecia um convite à diversão, foi quando ele seguiu os militares com seu celular na mão, gravando cada passo dos músicos.

Para a avó de Enzo, Maria da Conceição, ver o neto dançando e brincando durante o tratamento gerou lágrimas de felicidade. “Ele ficou emocionado, ele é comunicativo demais com tudo e com todos”, afirmou. “Senti muito o efeito da música e fiquei muito feliz, eu chorei, mas estou me segurando”, contou a vovó.

Humanização através da música

A ideia de levar a Banda Musical do Corpo de Bombeiro partiu do Setor de Humanização do HMC, coordenado pela responsável técnica, Myrella Azizi. A presença da banda foi uma prévia da Semana do Trabalhador, que será realizada a partir da próxima segunda-feira.

“Nós vimos durante a apresentação o quanto isso alegra as pessoas, vimos pacientes dançando, pacientes se abraçando, os colaboradores abraçando seus pacientes, é um movimento de felicidade entre os colaboradores e os pacientes do SUS”, afirmou Myrella.

Os bombeiros receberam café da manhã especial com a leitura de um texto em homenagem e, em seguida, iniciaram a apresentação musical. Mas o que era para ser apenas um pequeno show no corredor central do hospital acabou atraindo mais atenção do que o normal e a Banda Musical resolveu percorrer todos os corredores.

“Nós somos procurados depois por familiares e por pacientes e nós vemos o resultado significativo no olhar, mas eu vou além: os próprios músicos quando saem daqui saem com outro olhar, eles saem renovados, eles recebem isso como um ânimo para suas vidas”, afirmou Capitão Vieira, coordenador de projetos especiais do Corpo de Bombeiros.

search